As concepções de professores colombianos sobre o currículo de química nas escolas de educação média de Bogotá

The Conceptions of Colombian Teachers on the Curriculum of Chemistry in Middle Schools of Bogotá

Las concepciones de profesores colombianos sobre el currículo de química en las escuelas de educación media de Bogotá

Publicado
2020-12-24

En este artículo presentamos los resultados de una tesis de maestría en un programa de posgrado en educación científica de una universidad pública federal en el sur de Brasil. La investigación tuvo como objetivo conocer las concepciones de los docentes colombianos en relación con el currículo de química que desarrollan en las escuelas secundarias. Al utilizar el Análisis Textual Discursivo se reconocieron cuatro categorías finales denominadas "actividades curriculares con experiencias innovadoras", "definiciones del currículo para maestros de Bogotá", "currículo y su relación con el mercado laboral" y "autonomía en la construcción". Las dos últimas categorías en este artículo presentaron proposiciones que apoyan la concepción del currículo como un artefacto cultural, aunque la concepción del currículo aún permanece como un documento que rige el proceso educativo. Algunos profesores también declaran cierta preocupación de que el currículo de química debería preparar al estudiante para el mercado laboral. Se entiende que para que el currículo se entienda como un artefacto cultural, es importante que el maestro se sienta el protagonista de todas las dimensiones teórico-prácticas de su creación, propuesta y desarrollo.

Palabras clave: Artefato Cultural, Concepções de currículo, Educação em Ciências, mercado de trabalho (pt)
cultural artifact, curriculum concepts, education in sciences , job market (en)
artefacto cultural, conceptos de currículo , educación en ciencias , mercado de trabajo (es)
Nycollas Stefanello Vianna, Universidade Federal do Rio Grande
Licenciado em Ciências da Natureza pela Universidade Federal do Pampa – UNIPAMPA, campus Dom Pedrito/RS. Mestrando no Programa de Pós-Graduação de Educação em Ciências: Química da vida e saúde na Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Rio Grande/RS - Brasil.
Jaqueline Ritter, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Graduação em Ciências Plenas - Habilitação em Química - UNIJUÍ/RS (2001) e Especialização em Gestão e Apoio Pedagógico na Escola Básica - Ênfase em Administração e Supervisão Escolar pela Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ/RS (2003). Mestrado (2011) e Doutorado (2015) em Educação nas Ciências pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul - UNIJUÍ/RS. Professora Adjunta da Escola de Química e Alimentos (EQA) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e Professora do quadro permanente do Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências: Química da vida e saúde (PPGEC-FURG - Rio Grande/RS) - Brasil.

Apple, M. (1989). Educação e Poder. Porto Alegre: Artes Médicas.

Brandão, C. R. (2003). A pergunta a várias mãos: a experiência da pesquisa no trabalho do educador. São Paulo: Cortez.

Bulgraen, V. C. (2010). O papel do professor e sua mediação nos processos de elaboração do conhecimento. Revista Conteúdo, 1(4), 30-38.

Cagliari, L. C. (2002). Alfabetização e linguística. São Paulo: Scipione.

Charlot, B. (2006). Fala mestre. Revista Nova Escola, 1 (196), 15-18.

Contreras, J. (2002). Autonomia de professores. São Paulo: Cortez.

Cuesta, O. (2011). Debate, reflexión pedagógica y reformas educativas. Revista Educación y Desarrollo Social. 5(1), 185-191.

Deslauriers J. P. (1991). Recherche qualitative: guide pratique. Québec: McGrawHill, Éditeurs.

Gerhardt, T. E.; Silveira, D. T. (2009). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Ed. da UFRGS.

Gil, A. C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Haguette, T. M. F. (1997). Metodologias qualitativas na Sociologia.Petrópolis: Vozes.

Lakatos, E. M.; Marconi, M. A. (1996). Técnicas de pesquisa.São Paulo: Editora Atlas.

Lopes, A. C. (1997). Conhecimento Escolar: processos de seleção cultural e de mediação didática. Educação & Realidade, 22(1), 95-112.

Luck, H. (2011). Liderança em gestão escolar. Petrópolis, RJ: Vozes.

Marx, K. (1982). O Capital. São Paulo: Difel.

Marx, K. (2002). A mercadoria: fundamentos da produção e do conhecimento. In. O capital: crítica da economia política. Civilização Brasileira.

Ministerio de Educación Nacional de Colombia. (1986). La Planeación Educativa en Colombia. 1950-1986. Planer.

Monteiro, M. A. A.; Monteiro, I. C. C.; Azevedo, T. C. A. M. (2010). Visões de autonomia do professor e sua influência na prática pedagógica. Revista Ensaio, 12(03), 117-130.

Monteiro. M. A. A. (2006). Um estudo da autonomia docente no contexto do ensino de ciências nas séries iniciais do Ensino Fundamental. Tese (Doutorado em Educação para a Ciência). Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista, Bauru.

Moraes, R.; Galiazzi, M. do C. (2011). Análise Textual Discursiva. Ijuí: Editora Unijuí.

Oliveira, F. de. (2000). A crise e as utopias do trabalho. In: Kraychete, Gabriel; Lara, Francisco; Costa, Beatriz (orgs.). Economia dos Setores Populares: entre a realidade e utopia. Petrópolis: Vozes.

Ramírez, M. T. G.; Téllez, J. P. C. (2006). La educación primaria y secundaria en Colombia en el siglo XX. Borradores de Economía. Disponível em < http://repositorio.banrep.gov.co/handle/20.500.12134/5397>.

Repúbica de Colombia, Ministerio de Educación Nacional. (1994). Ley General de Educación. Santafé de Bogotá,

Ritter, J. (2017). Recontextualização de políticas públicas em práticas educacionais: Novos sentidos para a formação de competências básicas. Curitiba: Editora Appris

Ritter, J. (2015). Processos de recontextualização das compreensões da educação para o século XXI em políticas públicas e práticas educacionais: sentidos e significados para a formação de competências. (doutorado). Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul: Educação nas Ciências.

Rodríguez, Y. L. P.; Zuluaga, Y. E. L. (2017). Un análisis del trayecto histórico del currículo en Colombia segunda mitad del siglo XX. Revista de Investigaciones UCM, 17(29), 150-167.

Sacristán, J. G. (1996). Escolarização e Cultura: A Dupla Determinação. In: Silva, L.H. (Org). Novos mapas culturais, novas perspectivas educacionais. Porto Alegre: Sulina.

Santos, E. S. (2013). Trabalhando com alunos: subsídios e sugestões: o professor como mediador no processo ensino aprendizagem. Revista do Projeto Pedagógico; Revista Gestão Universitária, 1(40), 1-2.

Teixeira, E. (2010). As três metodologias: acadêmica, da ciência e da pesquisa. Petrópolis, RJ: Vozes.

Vianna, N. S. (2019). Concepções e práticas de professores/pesquisadores brasileiros e colombianos acerca do currículo de química na educação básica. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande FURG: Programa de Pós Graduação em Educação em Ciências: Química da vida e saúde, Rio Grande-RS.

Vygotsky, L. S. (2001). Psicologia pedagógica. São Paulo: Martins Fontes.Vygotsky. L. S. (1989). A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes.

Wartha, E. J.; Silva, E. L. da; Bejarano, N. R. (2013). Cotidiano e Contextualização no Ensino de Química. Revista Química Nova na Escola, 35(2), 84-91.

Young, M. (2007). Para que servem as escolas? Educação e sociedade, 28(101), 127-130.

APA

Vianna, N., & Ritter, J. (2020). As concepções de professores colombianos sobre o currículo de química nas escolas de educação média de Bogotá. Tecné, Episteme y Didaxis: TED, (49). https://doi.org/10.17227/ted.num49-9984

ACM

[1]
Vianna, N. y Ritter, J. 2020. As concepções de professores colombianos sobre o currículo de química nas escolas de educação média de Bogotá. Tecné, Episteme y Didaxis: TED. 49 (dic. 2020). DOI:https://doi.org/10.17227/ted.num49-9984.

ACS

(1)
Vianna, N.; Ritter, J. As concepções de professores colombianos sobre o currículo de química nas escolas de educação média de Bogotá. Tecné. Episteme. Didaxis: TED 2020.

ABNT

VIANNA, N.; RITTER, J. As concepções de professores colombianos sobre o currículo de química nas escolas de educação média de Bogotá. Tecné, Episteme y Didaxis: TED, [S. l.], n. 49, 2020. DOI: 10.17227/ted.num49-9984. Disponível em: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9984. Acesso em: 20 ene. 2021.

Chicago

Vianna, Nycollas, y Jaqueline Ritter. 2020. «As concepções de professores colombianos sobre o currículo de química nas escolas de educação média de Bogotá». Tecné, Episteme y Didaxis: TED, n.º 49 (diciembre). https://doi.org/10.17227/ted.num49-9984.

Harvard

Vianna, N. y Ritter, J. (2020) «As concepções de professores colombianos sobre o currículo de química nas escolas de educação média de Bogotá», Tecné, Episteme y Didaxis: TED, (49). doi: 10.17227/ted.num49-9984.

IEEE

[1]
N. Vianna y J. Ritter, «As concepções de professores colombianos sobre o currículo de química nas escolas de educação média de Bogotá», Tecné. Episteme. Didaxis: TED, n.º 49, dic. 2020.

MLA

Vianna, N., y J. Ritter. «As concepções de professores colombianos sobre o currículo de química nas escolas de educação média de Bogotá». Tecné, Episteme y Didaxis: TED, n.º 49, diciembre de 2020, doi:10.17227/ted.num49-9984.

Turabian

Vianna, Nycollas, y Jaqueline Ritter. «As concepções de professores colombianos sobre o currículo de química nas escolas de educação média de Bogotá». Tecné, Episteme y Didaxis: TED, no. 49 (diciembre 24, 2020). Accedido enero 20, 2021. https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9984.

Vancouver

1.
Vianna N, Ritter J. As concepções de professores colombianos sobre o currículo de química nas escolas de educação média de Bogotá. Tecné. Episteme. Didaxis: TED [Internet]. 24 de diciembre de 2020 [citado 20 de enero de 2021];(49). Disponible en: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9984

Descargar cita

Citaciones

Crossref Cited-by logo
0

Métricas PlumX

Visitas

8

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.