Inovação Pedagógica através de Comunidades de Prática

  • Núbia Rosa Martinelli Baquini
  • Jaqueline Ritter
  • Luiz Fernando Mackedanz
Publicado
2017-10-13

Resumen (es)

A inovação pedagógica é o foco desta pesquisa que aborda o princípio das comunidades de prática, como pressuposto teórico/metodológico capaz de instituir o campo de estudo, cujo recorte é o ensino de ciências na educação básica, sobre o qual se pergunta: o que motiva as ações e as construções cognitivas e afetivas dos alunos de ciências naturais na educação básica quando se encontram imbricados em processos ativos de aprendizagem?  Mudanças são encetadas na educação, mas não chegam a constituir inovação pedagógica, de modo que a escola segue operando com a lógica fordista que a rege há décadas. Expõe-se nesta, interações em grupos embriões de comunidades de prática na escola, cujos resultados parciais apontam a adequação da aprendizagem situada na construção da cognição, na perspectiva da superação das dinâmicas escolares instrucionais.
Palabras clave: Comunidades de Prática, Aprendizagem Situada, Ensino de Ciências. (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Martinelli Baquini, N. R., Ritter, J., & Mackedanz, L. F. (2017). Inovação Pedagógica através de Comunidades de Prática. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4558

BACHELARD, G. A Formação do Espírito Científico. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

ETGES, N. J. (2008). Ciência, interdisciplinaridade e educação. In A. P. Jantsch & L. Bianchetti (Orgs.) Interdisciplinaridade: Para além da filosofia do sujeito. Petrópolis: Vozes. 7ª ed. (pp. 51-84).

FINO, C. (2011). Pesquisar para mudar a educação. V Colóquio CIE-Uma. Universidade da Madeira.

FREIRE, P. (1980). Educação como prática da liberdade. 11 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

LEONTIEV, A. (1978). Atividade consciência e personalidade. Fonte: The Marxists Internet Archive. Tradução de Maria S. C. Martins. Recuperado de http://www.livrosgratis.com.br/download_livro_11101/atividade,_conscienc.

MINAYO, M. C. (org.) (2010). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 29. ed. Petrópolis, RJ: Vozes.

MORAES, R. e GALIAZZI, Mª.C. (2007). Análise Textual Discursiva. Ijuí, Ed. Unijuí,

SAVIANI, D. (1995). A Filosofia da educação e o problema da inovação em educação. In: GARCIA, W. E. Inovação Educacional no Brasil: problemas e perspectivas. São Paulo, Cortez Editora.

WENGER, E. LAVE, J. (2003). Em Jean Lave, Etienne Wenger and communities of practice, em entrevista a Revista Infed. Recuperado de http://infed.org/mobi/jean-lave-etienne-wenger-and-communities-ofpractice/

VIGOTSKI, L. (1989). Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martins Fontes.