Abordagem de Sólidos Metálicos em Livros Didáticos Brasileiros de Química: Reflexões para a Formação Docente

  • Wilmo Ernesto Francisco Junior
  • Francisco Welington
  • Erivaldo Vieira Da Silva
Publicado
2017-10-13
Assumindo o papel que os Livros Didáticos (LDs) desempenham na prática docente, bem como a centralidade do conceito de ligações químicas para a compreensão da matéria, este trabalho analisou como LDs brasileiros abordam o conceito de ligações metálicas. A análise buscou compreender as relações entre as dimensões fenomenológica, atômico-molecular e representacional ao abordar o conceito. Os resultados evidenciam que o modelo “mar” de elétrons prevalece para a explicação dos metais, sendo as imagens a principal ferramenta para a conexão de aspectos macroscópicos e atômicos. Ainda que este modelo seja considerado adequado para o nível de ensino, a responsabilidade pela discussão de seus limites é majoritariamente do professor.
Palabras clave: Modelos, Ligações Metálicas, Livro Didático (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Francisco Junior, W. E., Welington, F., & Vieira Da Silva, E. (2017). Abordagem de Sólidos Metálicos em Livros Didáticos Brasileiros de Química: Reflexões para a Formação Docente. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4566

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70. Croft, M, & Berg, K. (2014). From common sense concepts to scientifically conditioned concepts of chemical bonding: an historical and textbook approach designed to address learning and teaching issues at the secondary school level. Science & Education, 23(9), 1733-1761. Johnstone, A. H. (2000). Teaching of chemistry: logical or psychological? Chemistry Education: Research and Practice in Europe, 1(1), p. 9-15. Justi, R. (2006). La enseñanza de ciencias basada en la elaboración de modelos. Enseñanza de las Ciencias, 24(2), 173-184. Posada, J. M. (1997). Conceptions of high school students concerning the internal structure of metals and their electric conduction: structure and evolution. Science Education, 81(4), 445-467. Solbes, J., & Vilches, A. (1991). Análisis de la introducción de la teoría de enlaces y bandas. Enseñanza de las Ciencias, 9(1), 53-58. Taber, K. S., & Coll, R. K. (2002). Bonding. In: J. K. Gilbert et al. (Eds.), Chemical Education: towards research-based practice (pp. 213-234). Dordrecht, Netherlands: Kluwer Academic Publishers. Talanquer, V. (2011). Macro, submicro, and symbolic: the many faces of the chemistry “triplet”. International Journal of Science Education, 33(2), 179-195.