Movimentos Sociais e Educação no Brasil: a Conjuntura de 2013 a 2018

Social Movements and Education in Brazil: The Conjuncture from 2013 to 2018

Movimientos sociales y educación en Brasil: la coyuntura del 2013 al 2018

Publicado
2020-12-11

Este trabajo caracteriza los movimientos y manifestaciones sociales vinculados a la educación en Brasil del 2013 al 2018, periodo de elaboración del Plan Nacional de Educación y de manifestaciones de docentes y estudiantes. Es el resultado de una investigación documental, cuyo sustrato está compuesto por documentos de la sociedad civil tales como cartas y manifiestos de los foros en Defensa de la Escuela Pública, Sindicato Nacional de los Docentes de las Instituciones de Enseñanza Superior, la Asociación Nacional de Posgrados e Investigación en Educación y el Encuentro Nacional de Educación 2016, junto a las leyes, decretos y medidas provisorias. Se refiere a Gohn (1997), para quien los movimientos sociales son acciones sociopolíticas construidas por actores sociales colectivos pertenecientes a diferentes clases y estratos sociales que se articulan en determinados escenarios de la coyuntura política de un país. Desde esta perspectiva en Brasil predominan las acciones colectivas que luchan por el fortalecimiento de las prácticas democráticas y la educación pública en el periodo analizado. Es posible concluir que, en el país, con las manifestaciones del 2013, se nota la repolitización de los movimientos sociales, marcada por acciones colectivas que se inspiran en viejas utopías y otras que se basan en la ideología conservadora.

Palabras clave: educação, educação pública, participação, organizações sociais, democracia (pt)
education , public education, participation, social organizations, democracy (en)
educación, educación pública, participación, organizaciones sociales, democracia (es)
Maria Antônia de Souza, Universidade Estadual de Ponta Grossa; Universidade Tuiuti do Paraná

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Tuiuti do Paraná, Brasil. Pesquisadora do CNPq Produtividade em
Pesquisa.

Brasil. inep. (2018). Censo da Educação Brasileira, Educação Superior. http://inep.gov.br/web/guest/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior

Conape. (2017). Lançamento Conferência Nacional Popular de Educação. Manifesto em prol da democracia e da educação transformadora.

Brasília, df. https://www.cnte.org.br/images/stories/2017/manifesto_de_lancamento_da_conapef.pdf

Conape. (2018). Regimento da etapa nacional conape 2018. Belo Horizonte, mg. http://fnpe.com.br/docs/documentos/docs-conferencia/regimento-etapa-nacional-da-conape-2018-aprovado-aprovado-pleno-22-05-2018.pdf

Decreto nº 7.352 de 4 de novembro de 2010. (2010, 5 novembro). Dispõe sobre a política de Educação do Campo e o Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária - pronera. Diário Oficial da União,

Poder Legislativo, Brasília, df.

Emenda Constitucional nº 95, Câmara dos Deputados e Senado Federal. (2016, 16 dezembro). Altera o Ato das Disposições Constitucionais

Transitórias, para instituir o Novo Regime Fiscal, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, df.

Fórum Nacional de Educação do Campo. (2013). Relatório Síntese das conclusões e proposições da oficina de Planejamento 2013-2014. Brasília, df.

Fórum Nacional de Educação do Campo. (2015). iii Seminário Nacional. Documento Final. Brasília, df.

Fórum Nacional de Educação do Campo. (2018). Carta - Manifesto 20 anos da Educação do Campo e do pronera. Brasília, df.

Fórum Nacional Popular de Educação. (2018). Documento final: plano de lutas. Conape: Etapa Nacional: Lula Livre. Belo Horizonte, mg.

http://fnpe.com.br/docs/documentos/docs-conferencia/fnpe-conape2018-documento-final-planodelutas.pdf

Gohn, M. da G. (1997). Teoria dos movimentos sociais: paradigmas clássicos e contemporâneos. Loyola.

Gohn, M. da G. (2003). Movimentos sociais e redes de mobilizações civis no Brasil contemporâneo. Vozes.

Gohn, M. da G. (2013). Manifestações de junho de 2013 no Brasil e praças dos indignados no mundo. Vozes.

Gohn, M. da G. (2017). Movimentos sociais e lutas pela educação no Brasil: experiências e desafios na atualidade. In M. A. T. Campos, & M. R. da Silva (Orgs.). Educação, movimentos sociais e políticas

governamentais. (pp. 83 – 92). Appris.

Gohn, M. da G. (2019). Participação e democracia no Brasil: da década de 1960 aos impactos pós-junho de 2013. Vozes.

Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. (1996, 23 dezembro). Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Poder Legislativo. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm

Lei nº 13.005 de 25 de junho de 2014. (2014, 26 junho). Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Diário Oficial da União, Poder Legislativo. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_

ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm

Lei nº 12.960 de março de 2014. (2014, 28 março). Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para fazer constar a exigência de manifestação de órgão normativo do sistema de ensino para o fechamento de escolas do campo, indígenas e quilombolas. Diário Oficial da União. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L12960.htm

Movimento Brasil Livre. (2015). Propostas aprovadas no 1º Congresso Nacional do Movimento Brasil Livre. São Paulo. http://www.mbl.org.br

Munarim, A. (2008). Movimento Nacional de Educação do Campo: uma trajetória em construção. In 31ª Reunião Anual da anped, Caxambu/mg. Recuperado a partir de http://31reuniao.anped.org.br/1trabalho/gt03-4244--Int.pdf

Paludo, C. (2015). Educação Popular Como Resistência e Emancipação Humana. Cad. Cedes, 35, 219-238. http://dx.doi.org/10.1590/CC0101-32622015723770

Portaria nº 577, Ministério da Educação. (2017, 28 abril). Dispõe sobre o Fórum Nacional de Educação. Brasília. Diário Oficial da União. http://fne.mec.gov.br/images/pdf/legislacao/portaria_577_27042017.pdf

Resolução cne/ceb nº 1 de 3 de abril de 2002. (2002, 9 abril). Institui Diretrizes Operacionais para a Educação Básica das Escolas do Campo. Diário Oficial da União, Poder Legislativo.

Resolução cne/ceb nº 2 de 28 de abril de 2008. (2008, 29 abril). Estabelece diretrizes complementares, normas e princípios para o desenvolvimento de políticas públicas de atendimento da Educação Básica do Campo. Diário Oficial da União.

Souza, M. A. de (2019). anped: rumo a meio século de lutas por educação e democracia. Revista Brasileira de Educação, v. 24, 2019. https://doi.org/10.1590/s1413-24782019240049

Souza, M. A. de. (2017). Ações coletivas e o direito à educação no Brasil: 1996 a 2016. In xxxi Congreso alas 2017, Montevideo.

Souza, M. A. de & Beltrame, S. A. B. (2017). Movimentos sociais: Articulação com educação popular e com redes sociais digitais. In M. A. T.

Campos & M. R. da Silva, (Orgs.). Educação, movimentos sociais e políticas governamentais. (pp. 93 – 106). Appris.

Telles, V. da S. (2006). Direitos sociais: afinal do que se trata? Editora da ufmg.

Wanderley, L. E. W. (2000). A questão social no contexto da globalização: o caso latino-americano e o caribenho. In R. Castel, L. E. Wanderley & M. Belfiore-Wanderley (2000). Desigualdade e a questão social (pp. 51 – 162). educ.

APA

Souza, M. A. de. (2020). Movimentos Sociais e Educação no Brasil: a Conjuntura de 2013 a 2018. Revista Colombiana de Educación, 1(81). https://doi.org/10.17227/rce.num81-10598

ACM

[1]
Souza, M.A. de 2020. Movimentos Sociais e Educação no Brasil: a Conjuntura de 2013 a 2018. Revista Colombiana de Educación. 1, 81 (dic. 2020). DOI:https://doi.org/10.17227/rce.num81-10598.

ACS

(1)
Souza, M. A. de. Movimentos Sociais e Educação no Brasil: a Conjuntura de 2013 a 2018. Rev. Colomb. Educ. 2020, 1.

ABNT

SOUZA, M. A. de. Movimentos Sociais e Educação no Brasil: a Conjuntura de 2013 a 2018. Revista Colombiana de Educación, [S. l.], v. 1, n. 81, 2020. DOI: 10.17227/rce.num81-10598. Disponível em: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/RCE/article/view/10598. Acesso em: 18 ene. 2021.

Chicago

Souza, Maria Antônia de. 2020. «Movimentos Sociais e Educação no Brasil: a Conjuntura de 2013 a 2018». Revista Colombiana de Educación 1 (81). https://doi.org/10.17227/rce.num81-10598.

Harvard

Souza, M. A. de (2020) «Movimentos Sociais e Educação no Brasil: a Conjuntura de 2013 a 2018», Revista Colombiana de Educación, 1(81). doi: 10.17227/rce.num81-10598.

IEEE

[1]
M. A. de Souza, «Movimentos Sociais e Educação no Brasil: a Conjuntura de 2013 a 2018», Rev. Colomb. Educ., vol. 1, n.º 81, dic. 2020.

MLA

Souza, M. A. de. «Movimentos Sociais e Educação no Brasil: a Conjuntura de 2013 a 2018». Revista Colombiana de Educación, vol. 1, n.º 81, diciembre de 2020, doi:10.17227/rce.num81-10598.

Turabian

Souza, Maria Antônia de. «Movimentos Sociais e Educação no Brasil: a Conjuntura de 2013 a 2018». Revista Colombiana de Educación 1, no. 81 (diciembre 11, 2020). Accedido enero 18, 2021. https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/RCE/article/view/10598.

Vancouver

1.
Souza MA de. Movimentos Sociais e Educação no Brasil: a Conjuntura de 2013 a 2018. Rev. Colomb. Educ. [Internet]. 11 de diciembre de 2020 [citado 18 de enero de 2021];1(81). Disponible en: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/RCE/article/view/10598

Descargar cita

Citaciones

Crossref Cited-by logo
0

Métricas PlumX

Visitas

18

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.