O conteúdo de microbiologia sob uma perspectiva histórica nos livros didáticos de ciências (1950-2013)

The microbiology content is a historical perspective in the didactic science books (1950-2013)

  • Tainá Griep Maronn Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Mateus Dos Santos Oliveira Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Erica do Espirito Santo Hermel Universidade Federal da Fronteira Sul
Publicado
2019-10-11

O estudo da microbiologia é relevante, uma vez que essa área abrange questões ligadas à saúde e à higiene pessoal, no meio ambiente. Ainda nos dias de hoje é possível perceber que a microbiologia é abordada de maneira tradicional, sendo por várias vezes o livro didático o único recurso utilizado para ensinar essa temática. Cabe ressaltar que os livros didáticos exercem grande influência no trabalho dos professores de Ciências e de Biologia. O presente trabalho analisou o conteúdo sobre microbiologia, mais especificamente, sobre bactérias, fungos e protozoários, sob uma perspectiva histórica, em 16 livros didáticos de Ciências publicados no Brasil entre 1950 e 2013 para averiguar o modo como foram historicamente apresentados e a validade de seu uso no processo de ensino e de aprendizagem. Para a análise do conteúdo teórico foram utilizados os parâmetros (adequação à série; clareza do texto; nível de atualização do texto; grau de coerência entre as informações apresentadas; e se apresenta ou não textos complementares) e critérios (fraco; regular; bom; e excelente). O conteúdo utilizado nos livros didáticos analisados nessa pesquisa eram linearmente tradicionais e não favoreciam a problematização.

Palabras clave: Curriculum, Didactic resource, Science teaching (en)
Palabras clave: Currículo, Recurso didático, Ensino de Ciências (pt)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Griep Maronn, T., Dos Santos Oliveira, M., & Santo Hermel, E. do E. (2019). O conteúdo de microbiologia sob uma perspectiva histórica nos livros didáticos de ciências (1950-2013). Bio-grafía, 1406-1416. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/11039
Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Edições 70.
Barra, V. M., & Lorenz, K. M. (1986). Produção de materiais didáticos de Ciências no Brasil, período: 1950 a 1980. Ciência e Cultura, 38(12) 1970-1983.
Brasil. (2013). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Conselho Nacional da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica/ Ministério da Educação. Secretária de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. – Brasília: MEC, SEB, DICEI.

Cassanti, A. C., Cassanti, A. C., Araújo, E. E., & Ursi, S. (2007). Microbiologia democrática: estratégias de ensino-aprendizagem e formação de professores. Colégio Dante Alighieri. São Paulo.
Fracalanza, H., & Megid Neto, J. (Orgs.) (2006). O livro didático de Ciências no Brasil. Campinas: Komedi.
Krasilchik, M. (1987). O professor e o currículo das ciências. São Paulo: EPU.
Lorenz, K. M. (1995). Os livros didáticos de Ciências na Escola Secundária brasileira: 1900 a 1950. Educar, Curitiba, 10, 71-79.
Lüdke, M., & André, M. E. D. A. (2001). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.
Madigan, M. T., Martinko, J. M., Dunlap, P. V., & Clark, D.P (2010). Microbiologia de Brock. Traduzido de Brock Biology of Microorganisms. 12ª ed. Porto Alegre: Artmed.
Souza, E. O. S., Silva, E. S., & Dottori, S. S. (2006). Biologia para o ensino médio. Projeto de Reorientação Curricular para o Estado do Rio de Janeiro - Ensinos Médio e Fundamental (2º segmento) – Biologia. Rio de Janeiro.
Tortora, G. J., Funke, B. R., & Case, C. L. (2005). Microbiologia. 8. ed. Porto Alegre: Artmed, 2005. 894 p.
Teixeira, F. M. (2013). Uma análise das implicações sociais do ensino de Ciências no Brasil dos anos 1950-1960. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciências, Barcelona, 12 (2), 269-286.
Vasconcelos, S. D., & Souto, E. (2003). O livro didático de Ciências no Ensino Fundamental: Proposta de critérios para análise do conteúdo zoológico. Ciência e Educação, Bauru, 9 (1), 93-104.
Zompero, A. de F. (2009). Concepções de alunos do Ensino Fundamental sobre microrganismos em aspectos que envolvem saúde: implicações para o ensino aprendizagem. Experiências em Ensino de Ciências, Cuiabá, v. 4, n. 3, p. 31-42. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/eenci/artigos/Artigo_ID87/v4_n3_a2009.pdf.