Educação ambiental e saúde: conscientização, autonomia e transformação na prática docente

Environmental education and health: consciousness-raising, autonomy, and transformation in teacher’s practice

  • Leonardo Priamo Tonello Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Eliane Gonçalves dos Santos Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Mateus Dos Santos Oliveira Universidade Federal da Fronteira Sul
Publicado
2019-10-11

Vivemos uma realidade de sérios problemas ambientais, principalmente decorrente da ação humana, como por exemplo, a utilização indiscriminada de recursos naturais, sem que se leve em consideração as consequências sobre o meio ambiente, a natureza, as espécies e o próprio homem. Nesse sentido, pensando na interligação das relações sociais e ambientais, é necessário pensar na qualidade de vida, como um resultado da qualidade do ambiente e também dos demais fatores sobre a saúde dos sujeitos. Neste sentido, que a Educação Ambiental (EA) e a Educação em Saúde (ES), se integram como um processo mútuo. Este trabalho tem por objetivo, identificar e refletir sobre as concepções da ação docente no trabalho com a EA e ES, como uma abordagem integrada e relacionado com as perspectivas freireanas, de dois professores em formação inicial em Ciências e Biologia. Esta é uma pesquisa qualitativa em educação, do tipo Análise de Conteúdo, realizada nas narrativas no diário de formação de dois professores em formação inicial (licenciandos em Ciências Biológicas). As análises dos dados, foram classificadas por categorias a priori a partir da perspectiva de Paulo Freire: conscientização, autonomia e transformação. Percebemos nas narrativas, indícios, de que os licenciandos realizaram este movimento, no trabalho com a EA e ES, de forma mútuas entre as temáticas e entre as próprias categorias. Consideramos que o processo de conscientização, de autonomia e de transformação, não ocorrem de maneira indissociável, mas indissociáveis na prática pedagógica, em que uma é fundamental para a outra.

Palabras clave: Environmental Education, Health Education, Teaching Training, narratives (en)
Palabras clave: Educação ambiental, Educação em saúde, Formação de Professores, narrativas (pt)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Priamo Tonello, L., Gonçalves dos Santos, E., & Dos Santos Oliveira, M. (2019). Educação ambiental e saúde: conscientização, autonomia e transformação na prática docente. Bio-grafía, 970-981. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/10998
Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.
Carvalho, G. S.; Clément, P. (2007). Educação em biologia, educação para a saúde e educaçõa ambiental para uma melhor cidadania: análise de manuais escolares e concepções de professores de 19 paises (europeus, africanos e do prórximo ambiente). Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, vol. 7, n.2. Recuperado de: http://www.cienciamao.usp.br/dados/rab/_projectoeducacaoembiolog.artigocompleto.pdf.
Effting, T. R (2007). Educação ambiental nas escolas públicas: realidade e desafios, 78. Monografia (Especialização) - Curso de Pós-Graduação em Planejamento para o Desenvolvimento Sustentável, Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Campus de Marechal Cândido Rondon. Recuperado de: http://ambiental.adv.br/ufvjm/ea2012-1monografia2.pdf
Freire, P. (1970). Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra.
Freire, P. (1979). Educação e Mudança. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra.
Freire, P. (1980). Paulo. Conscientização: teoria e prática da libertação uma introdução ao pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Moraes.
Freire, P. (2001). Ação cultural: Para a liberdade e outros escritos. Editora Paz e Terra.
Lambin, E. F., Turner, B. L., Geist, H. J., Agbola, S. B., Angelsen, A., Bruce, J. W., ... & George, P. (2001). The causes of land-use and land-cover change: moving beyond the myths. Global environmental change, 11(4), 261-269. Recuperado de: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0959378001000073.
Foley, J. A., DeFries, R., Asner, G. P., Barford, C., Bonan, G., Carpenter, S. R., ...& Helkowski, J. H. (2005). Global consequences of land use. science, 309(5734), 570-574. Recuperado de: https://science.sciencemag.org/content/309/5734/570.
Mohr, A. (2002) A natureza da educação em saúde no ensino fundamental e os professores de ciências. Tese (Doutorado) – Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis. Recuperado de: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/83375.
Mohr, A., & Schall, V. T. (1992). Rumos da educação em saúde no Brasil e sua relação com a educação ambiental. Cadernos de Saúde Pública, 8, 199-203. Recuperado de: https://www.scielosp.org/article/csp/1992.v8n2/199-203/.
Porlán R. (1987). “El maestro como investigador en el aula. Investigar para conocer. Conocer para enseñar “. Investigación en la escuela, n° 1, pp. 63-69. Recuperado de: http://132.248.192.241:8080/jspui/bitstream/IISUE_UNAM/74/1/El%20maestro%20como%20investigador%20en%20el%20aula.pdf.
Porlán, R., Martín, J. (2000). El diario del profesor: Un recurso para la investigación en el Aula. España: Diada Editora.
Sauvé, L. (2005). Educação Ambiental: possibilidades e limitações. Educação e Pesquisa, 31(2). 317-322. Recuperado de: http://www.scielo.br/pdf/%0D/ep/v31n2/a12v31n2.pdf
Tonello, L. P., Wyzykowsk, T., Güllich, R. I. C. (2018) O uso de charges e histórias em quadrinhos para potencializar a educação ambiental no ensino de ciências. AMBIENTE & EDUCAÇÃO - Revista de Educação Ambiental (23) 2, 369-381. Recuperado de: https://periodicos.furg.br/ambeduc/article/viewFile/8446/5491

Artículos más leídos del mismo autor/a