CAPOCIÊNCIA: A capoeira como manifestação cultural afro-brasileira na formação de professores de Ciências

  • Taryn Sofia Abreu dos Santos
  • Danilo Seithi Kato
  • Kelly Silva Dayse
Publicado
2017-10-13
O presente relato de experiência versa sobre um projeto denominado “CAPOCIÊNCIA”, que propõe-se a constituir uma ação formativa para 20 professoras atuantes nos segmentos da educação infantil e ensino fundamental I, em torno da educação para as relações étnico-raciais. O intuito é atender a prerrogativa da Lei 10.639/03 para promover a inserção da história e cultura afro-brasileira no currículo escolar. A partir da fundamentação teórica nos estudos da interculturalidade, caracteriza-se a manifestação cultural da capoeira, bem como aspectos da ciência escolar na perspectiva cultural. Foram indicados aspectos significativos sobre o potencial pedagógico da capoeira para inserção de elementos culturais afro-brasileiros nas práticas educativas de uma unidade escolar.
Palabras clave: Interculturalidade, Capoeira, Educação científica, educação para relações étnico-raciais. (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Abreu dos Santos, T. S., Kato, D. S., & Silva Dayse, K. (2017). CAPOCIÊNCIA: A capoeira como manifestação cultural afro-brasileira na formação de professores de Ciências. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4800

Aikenhead, G. S. (2009). Educação científica para todos. Portugal: Edições Pedagogo.

Brasil. Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 9 jan. 2003. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.639.htm>.

Candau, V. M. (2008). Direitos humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação, 3(37), 45-57.

Castro, M. L. V. Fonseca, M. C. L. (2008). Patrimônio Imaterial no Brasil – Legislação e Políticas Estaduais. UNESCO, Educarte. Brasília.

Galvão, C. (2005). Narrativas em Educação. Ciência & Educação, 11(2), 327- 345.

Millar, R., Osborne, J. (1998). Beyond 2000: science for the future. London: King's College.

Reis, J. A. Neto. Rosa, R. M., Nascimento, A. F. Jr. (2014). Contribuições da escrita literária como estratégia de ensino na formação de professores de ciências e biologia: Análise de um minicurso sobre impactos socioambientais das barragens. In: IV Encontro Nacional de Ensino de Ciências da Saúde e do Ambiente, Niterói. Anais do IV ENECiências.