Biodiversidade no contexto do Ensino de Ciências e Educação Ambiental

  • Osleane Patricia Gonçales Pereira Sobrinho
  • Angela Maria Zanon
Publicado
2017-10-13
O Brasil é considerado um dos países com a maior biodiversidade do Planeta (LEWINSHON e PRADO, 2002), fato pouco explorado no Ensino de Ciências e consideramos que é essencial para a Educação Ambiental. A conexão entre Ensino de Ciências e Educação Ambiental se evidencia na necessidade de conhecimento da biodiversidade, sua preservação, conservação e recuperação no exercício da interdisciplinaridade. A presente pesquisa traz análises relativas ao ensino e aprendizagem nos anos iniciais do Ensino Fundamental com relação à abordagem integrada das disciplinas curriculares e de temáticas voltadas à Educação Ambiental. Buscou-se refletir sobre a prática educativa numa proposta em que o Ensino de Ciências, a Educação Ambiental e a Biodiversidade, tornaram-se parte de um contexto interdisciplinar, nos pressupostos da perspectiva Histórico-Cultural de aprendizagem (VYGOTSKY, 2007).
Palabras clave: Interdisciplinaridade, Biodiversidade, Ensino de Ciências, Educação Ambiental (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Gonçales Pereira Sobrinho, O. P., & Zanon, A. M. (2017). Biodiversidade no contexto do Ensino de Ciências e Educação Ambiental. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4568

AUTH, M. A. (2002). Formação de professores de ciências naturais na perspectiva temática e unificadora. Tese (Doutorado em Educação). Santa Catarina: Centro de Ciências da Educação, Universidade Federal de Santa Catarina. BARDIN, L. (2011). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70. CHASSOT, A. (2000). Alfabetização Científica: questões e desafios para a educação. Ijui: Editora Unijuí. FREIRE, P. (2005). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25. ed. São Paulo: Paz e Terra. LEWINSOHN, T.L. e PRADO, P.I. (2002). Biodiversidade brasileira, síntese do estado atual do conhecimento. Editora Contexto, MMA, Conservation Internacional do Brasil, 176 p. MATO GROSSO DO SUL. (2008). Referencial Curricular da Rede Municipal de Ensino. Campo Grande: Secretaria Municipal de Educação.

MEYER, M. (2001). Reflexões sobre o panorama da Educação Ambiental no ensino formal. In: COORDENAÇÃO GERAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL – CGEA (Orgs). Panorama da Educação Ambiental no Ensino Fundamental. Brasília, 89-92. MORAES, R. (1999). Análise de conteúdo. Porto Alegre: Revista Educação, v. 22, n. 37, 7-32. VYGOTSKY, L.S. (2007). A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. Tradução de NETO, J. C.; BARRETO, L. S. M.; AFECHE, S. C. São Paulo: Martins Fontes, 7 ed