4B003 Um olhar para a organização das 400h de Práticas de Ensino como Componente Curricular nos Cursos de Licenciatura da área das Ciências da Natureza

  • Judite Scherer Wenzel Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Rosemar Ayres dos Santos Universidade Federal da Fronteira Sul
  • Joana Laura de Castro Martins Universidade Federal da Fronteira Sul

Resumen

A presente investigação versa sobre os modos de organização da Prática de Ensino como Componente Curricular nos Cursos de formação inicial de professores da área das ciências da natureza de universidades públicas da região Sul do Brasil. Objetivamos compreender como tal perspectiva formativa constitui o currículo da formação inicial. Os resultados foram produzidos mediante a análise qualitativa dos Projetos Pedagógicos dos Cursos. As categorias emergentes remetem para dois grupos: um que aponta a Prática mais relacionada com a vivência escolar e o outro que articula a Prática por meio da inserção da pesquisa e de diálogos mais teóricos. Em ambos é possível inferir sobre a importância da inserção das 400h de Prática de Ensino para a qualificação da formação inicial de professores.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Referencias

GAUTHIER, C. (1998). Por uma teoria da Pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: Unijuí.
LEITE, F. de A. (2017). Área de Ciências da Natureza: Formação de professores, novos ciclos e outras epistemologias. Curitiba: Appris;
LUDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. (1986). Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. 1. ed. Rio de Janeiro: E.P.U.
MALDANER, O. A. (2010) Prefácio. In: ECHEVERRIA, A. R.; ZANON L. B. Formação Superior em Química no Brasil: práticas e fundamentos curriculares. Ijuí: Ed. UNIJUI.
MORAES, R.; GALIAZZI, M. C.; RAMOS, M. G. (2004). Pesquisa em sala de aula: fundamentos e pressupostos. In: MORAES, R.; LIMA, V. M. R. (Orgs.). Pesquisa em sala de aula: tendências para a educação em novos tempos. Porto Alegre: EDIPUCRS.
NÓVOA. A. (2009). Professores: Imagens do futuro presente. Lisboa: Educa;
Parecer n° 2 de 9 de junho de 2015 (2015). Conselho Nacional de Educação/Conselho Pleno. Brasília, DF. Recuperado em 07 fevereiro, 2018 de http://pronacampo.mec.gov.br/images/pdf/parecer_cne_cp_2_2015_aprovado_9_junho_2015.pdf;
SCHÖN, D. (2000). Educando o profissional reflexivo. Porto Alegre: Artmed.
SHULMAN, L. S. (1986). Those who understand: knowledge growth in teaching. Educational, v. 15, n. 2, p. 4-14. Recuperado em 07 fevereiro, 2018 de http://www.fisica.uniud.it/URDF/masterDidSciUD/materiali/pdf/Shulman_1986.pdf;
TARDIF, M (2002). Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes;
Universidade Federal da Fronteira Sul (2012). Projeto Pedagógico do Curso de Química Licenciatura: Campus Realeza, PR. Recuperado em 07 fevereiro 2018, de https://www.uffs.edu.br/atos-normativos/ppc/ccqlre/2015-0001;
Universidade Federal da Fronteira Sul (2012). Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas: Campus Cerro Largo, RS. Recuperado em 07 fevereiro 2018, de https://www.uffs.edu.br/atos-normativos/ppc/cccblcl/2014-0001;
Universidade Federal de Santa Catarina (2008). Projeto Pedagógico do Curso de Química Licenciatura: Campus Florianópolis, SC. Recuperado em 07 fevereiro 2018, de http://quimica.ufsc.br/files/2014/03/Projeto-Pedag%C3%B3gico-do-curso-de-Licenciatura-em-Qu%C3%ADmica-205.pdf.
Publicado
2018-11-18
Cómo citar
Wenzel, J. S., Ayres dos Santos, R., & Martins, J. L. de C. (2018). 4B003 Um olhar para a organização das 400h de Práticas de Ensino como Componente Curricular nos Cursos de Licenciatura da área das Ciências da Natureza. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin). Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9019