Decolonizando representações da floresta amazônica nos Museus

Decolonizing representations of the Amazon rainforest in the Museums

Decolonizando representaciones de la selva amazónica en los Museos

  • Martha Marandino Universidade de São Paulo
Publicado
2023-01-24

Este texto presenta reflexiones sobre la representación de la “Selva Amazónica” en un diorama de un museo brasileño, desde el Pensamiento Latinoamericano de Ciencia-Tecnología-Sociedad/PLACTS y la perspectiva decolonial. Se describió el diorama, sus textos y objetos destacando los elementos bióticos y abióticos presentes y los conceptos relacionados con la ecología, la biodiversidad y la sistemática. Los resultados mostraron formas coloniales de dominación relacionadas con la hegemonía de la ciencia moderna, expresadas en el borrado de la sociobiodiversidad amazónica. Se concluye que en el proceso de transposición museográfica se borraron en este montaje los saberes y la vida de los pueblos amazónicos, privilegiando la exposición de un bosque en el que la biodiversidad no está siendo impactada por las acciones antrópicas.

Palabras clave: science museums; dioramas; PLACTS; Amazon rainforest; amazon peoples (en)
museos de ciencia; dioramas; PLACTS; Selva amazónica; pueblos amazónicos (es)
museus de ciências; dioramas; PLACTS; Floresta Amazônica; povos amazônicos (pt)

ALMEIDA, E. DOS S., & STRIEDER, R. B. Releituras de Paulo Freire na Educação em Ciências: Pressupostos da Articulação Freire-CTS. Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, e33278, 1–,2021.

ASENSIO, M.; POL, E. Siguen siendo los dioramas uma alternativa efectiva de montaje? Revista de Museologia. n.8, p.11-20, 1996.

ASH, D. Cultural conflict: The stories dioramas tell and don’t tell. In: A. SCHEERSOI; S. D. TUNNICLIFFE (Eds.), Natural History Dioramas – Traditional Exhibits for Current Educational Themes: sociocultural aspects. Springer International Publishing, 2019, p.113-130.

ASH, D. How families use questions at dioramas: ideas for exhibit design. Curator. v.47, n.1, p.84-100, 2004.

AULER, D., & DELIZOICOV, D. Investigação de temas CTS no contexto do pensamento latino-americano. Linhas Críticas, 21(45), 275-296, 2015.

BONAS, M. Museus e direitos humanos no Brasil: um breve ensaio. Revista do Centro de Pesquisa e Formação, n. 8, jul., 2019. Disponível em: <https://www.sescsp.org.br/files/artigo/67ba9e69/562e/4cc6/b70e/2c4ace883fdd.pdf>. Acessado em 03 ago. 2020.

BOSCH, M; GASCÓN, J. Twenty-five years of the didactic transposition.

BRESLOF, L. Observing Dioramas. Disponível em: < http://www.amnh.org/learn/musings/SP01/hw2P.htm> Acesso em: 12 mar. 2007.

BRULON, B. Descolonizar o pensamento museológico: reintegrando a matéria para re-pensar os museus. Anais do Museu Paulista, v. 28, p. 1-30, 2020.

BUENO, J. P. P. Objetos que ensinam em museus: Análise do diorama do Museu de Zoologia da USP na perspectiva da Praxeologia. (2015). 186 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências – Modalidade Biologia). Instituto de Física, Instituto de Química, Instituto de Biociências, Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

CAZELLI, S.; MARANDINO, M. & STUDART, D. Educação e Comunicação em Museus de Ciências: aspectos históricos, pesquisa e prática. In: GOUVÊA, G.; MARANDINO, M. & LEAL, M. C. (orgs.). Educação e Museu: a construção social do caráter educativo dos museus de ciências. Editora Access/FAPERJ, Rio de Janeiro, 2003.

FRANCO-AVELLANEDA, M. Ensamblar Museus de Ciências e Tecnologias: compreensões educativas a partir de três estudos de caso, Doutorado em Educação Cientifica e Tecnológica. Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil, 2013.

FREIRE, P. Extensão ou Comunicação? 17. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1985. 127 p.

KATO, D. S. PROFBD – Apresentação: Observatório da educação para biodiversidade e a caravana da diversidade: experiências de pesquisa no formato de bionarrativas sociais (Bionas). In KATO, D. S. BIONAS para a formação de professores de Biologia. 1. ed. São Paulo: Editora Livraria da Física, p. 15-19, 2020.

MARANDINO, M.; ACHIAM, M.; OLIVEIRA, A. The diorama as a means for biodiversity education. In: TUNNICLIFFE, S. D. SCHEERSOI, A. Natural History Dioramas, Springer, v.10, n.1, 2015, p. 251-266.

MARANDINO, M.; ROCHA, P. E. D. La Biodiversidad en Exposiciones inmersivas de museos de ciencias: implicaciones para educación en museos. Enseñanza de las Ciencias. , v.29.2, p.221 - 236, 2011.

OLIVEIRA, A. D. Aspectos históricos, definições e limites dos dioramas in: MARANDINO, M.; SCALFI, G.; MILAN, B. Janelas para a natureza: explorando o potencial educativo dos dioramas. São Paulo: Universidade de São Paulo. Faculdade de Educação, p. 17-26, 2020.

OLIVEIRA, A. D. Biodiversidade e museus de ciências: um estudo sobre transposição museográfica nos dioramas. (2010). 173 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências – Modalidade Biologia). Instituto de Física, Instituto de Química, Instituto de Biociências, Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

OLIVEIRA, M., & LINSINGEN, I. Reflexões acerca da educação CTS Latino-Americana a partir das discussões do grupo de pesquisa Dicite da UFSC. Resistir,(re) existir e (re) inventar a educação científica e tecnológica, 2019.

PEDRETTI, E. Kuhn meets T. Rex: Critical conversations and new directions in science centres and science museums. Studies in Science Education, v. 37, n. 1, p. 1-41, 2002.

PIQUERAS, J.; ACHIAM, M. Falando sobre Evolução com dioramas de história natural. In: MARANDINO, M,; SCALFI, G.; MILAN, B. Janelas para a natureza: explorando o potencial educativo dos dioramas. São Paulo: FEUSP, p. 63–70, 2020.

SANTOS, B. de S.; MENESES, M. P. Introdução. Epistemologias do Sul. SANTOS, B. de S.; MENESES, M. P (orgs.) Editora Cortez, p. 15-27, 2010.

SANTOS, B. S.; AULER, D. CTS e educação científica: desafios, tendências e resultados de pesquisa. Brasília: Universidade de Brasília, 2011, 460 p.

VALENTE, M. E. A Educação em Museu: o público de hoje no museu de ontem. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro: Departamento de Educação PUC-RJ, 1995.

APA

Marandino, M. (2023). Decolonizando representações da floresta amazônica nos Museus. Bio-grafía. https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18522

ACM

[1]
Marandino, M. 2023. Decolonizando representações da floresta amazônica nos Museus. Bio-grafía. (ene. 2023).

ACS

(1)
Marandino, M. Decolonizando representações da floresta amazônica nos Museus. Bio-grafía 2023.

ABNT

MARANDINO, M. Decolonizando representações da floresta amazônica nos Museus. Bio-grafía, [S. l.], 2023. Disponível em: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18522. Acesso em: 1 feb. 2023.

Chicago

Marandino, Martha. 2023. «Decolonizando representações da floresta amazônica nos Museus». Bio-grafía, enero. https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18522.

Harvard

Marandino, M. (2023) «Decolonizando representações da floresta amazônica nos Museus», Bio-grafía. Disponible en: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18522 (Accedido: 1 febrero 2023).

IEEE

[1]
M. Marandino, «Decolonizando representações da floresta amazônica nos Museus», Bio-grafía, ene. 2023.

MLA

Marandino, M. «Decolonizando representações da floresta amazônica nos Museus». Bio-grafía, enero de 2023, https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18522.

Turabian

Marandino, Martha. «Decolonizando representações da floresta amazônica nos Museus». Bio-grafía (enero 24, 2023). Accedido febrero 1, 2023. https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18522.

Vancouver

1.
Marandino M. Decolonizando representações da floresta amazônica nos Museus. Bio-grafía [Internet]. 24 de enero de 2023 [citado 1 de febrero de 2023];. Disponible en: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18522

Descargar cita

Visitas

9

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.