A condução da formação e do trabalho docente no currículo com gênero em Ciências

Teacher education and performance about gender in the curriculum in Biology Science Education

Conducción de la formación y del trabajo docente en el currículum con género en Ciencias Biológicas (P246)

  • Magno Clery da Palma-Santos Universidade Estadual do Sudoetes da Bahia
  • Mateus Meira Ferraz Universidade Estadual do Sudoetes da Bahia
Publicado
2023-01-24

En el trayecto formativo y en el trabajo de maestros y maestras, el aparato pedagógico de formación ha utilizado diferentes procedimientos para conducir y controlar aspectos relacionados con género. Esta pesquisa presenta como objetivo analizar las estrategias emprendidas para conducir la temática de género en el currículo de la formación y trabajo docente. En esta investigación, se empleó la entrevista semiestructurada con una maestra de Biología en una escuela pública de la ciudad de Vitória da Conquista - BA. Los datos fueron transcritos, resaltados y discutidos con los objetivos y fundamentación teórica. Se destacaron estrategias como la limitación de las temáticas a trabajar, la naturalización de roles de género para niños y niñas, el silenciamiento y menester de ahondar la referida temática. Así, se produjo la estudiante limitada, silenciada en la educación básica y en el pregrado; la maestra atenta e insegura para enseñar sobre género.

Palabras clave: govern, teaching, apparatus, gender, Biology (en)
gobierno, enseñanza, aparato, género, Biología (es)
governo, ensino, dispositivo, gênero, Biologia (pt)

Araújo, T. M.; Godinho, T. M.; Reis, E. J. F. B.; Almeida, M. M. G. (2006). Diferenciais de gênero no trabalho docente e repercussões sobre a saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 11, 1117-1129. https://doi.org/10.1590/S1413-81232006000400032.

Brício, V. N. (2008). A construção de gênero e sexualidade no currículo: uma investigação sob o enfoque pós-estruturalista [Resumo]. In Seminário Internacional Fazendo Gênero 8: Corpo, Violência e Poder (pp. 1-6). Florianópolis, Brasil.

Caetano, E.; Neves, C. E. P. (2012). Relações de gênero e precarização do trabalho docente. Revista HISTEDBR On-Line, 9(33e), 251-263. https://doi.org/10.20396/rho.v9i33e.8639539.

Foucault, M. (2008). Segurança, território, população. Martins Fontes.

Foucault, M. (2015). Microfísica do poder (3ª ed.). Paz e Terra.

Gancho, C. V. (2006). Como analisar narrativas (9ª ed.). Ática.

Heerdt, B.; Santos, A. P. O.; Bruel, A. C. B. O.; Ferreira, F. M.; Anjos, M. A. C.; Swiech, M. J.; Banckes, T. (2018). Gênero no ensino de Ciências publicações em periódicos no Brasil: o estado do conhecimento. ReBECEM, 2(2), 217-241. https://doi.org/10.33238/ReBECEM.2018.v.2.n.2.20020

Louro, G. L. (1997). Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista (6ª ed.). Vozes.

Montagnoli, R. L.; Vizzotto, L. (2021). (Não) vamos falar sobre diversidade: o silenciamento na formação de docentes no século XXI. Communitas, 5(9), 297-311. https://periodicos.ufac.br/index.php/COMMUNITAS/article/view/4674/139

Oliveira, D. A.; Ferrari, A.; Mathias, É. K. (2022). Onde querem medo, fazer-se bruta-flor: criações de possíveis no território curricular com gênero e sexualidade em tempos que amedrontam. Currículo sem Fronteiras, 22(e1801), 1-29. http://dx.doi.org/10.35786/1645-1384.v22.1801

Paraíso, M. (2018). Fazer do caos uma estrela dançarina no currículo: invenção político com gênero e sexualidade em tempos do slogan “ideologia de gênero”. Em M. Paraíso (Ed.) & M. C. S. Caldeira (Ed.), Pesquisa sobre currículos, gêneros e sexualidades (pp. 23-52). Mazza Edições.

Pepê, A. M.; Duarte, J. B. (2003). Educação sexual, orientação sexual ou educação para a sexualidade? Uma decisão e uma posição a serem tomadas pela escola. Em P. M. M. Teixeira (Ed.), Temas emergentes em educação científica (pp. 127-134). Edições UESB.

Scott, J. (1995). Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade, 20(2), 71-99. https://seer.ufrgs.br/index.php/educacaoerealidade/article/view/71721/40667.

Silveira, R. M. G. (2008). Diversidade de gênero – mulheres. Em M. N. T. Zenaide (Ed.), R. M. G. Silveira (Ed.) & A. A. Dias (Ed.), Direitos humanos: capacitação de educadores: fundamentos culturais e educacionais da educação em direitos humanos (1ª ed., Vol. 2, pp. 41-55), Editora da UFPB.

Soares, Z. P.; Monteiro, S. S. (2019). Formação de professores/as em gênero e sexualidade: possibilidades e desafios. Educar em Revista, 35(73), 287-305. http://dx.doi.org/10.1590/0104-4060.61432.

Souza, E. C. (2007). (Auto)biografia, histórias de vida e práticas de formação. Em A. D. Nascimento (Ed.) & T. M. Hetkowski (Ed.), Memória e formação de professores (137-156). EDUFBA.

Triviños, A.N.S. (2015). Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. Atlas.

APA

da Palma-Santos , M. C. y Meira Ferraz , M. (2023). A condução da formação e do trabalho docente no currículo com gênero em Ciências . Bio-grafía. https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18294

ACM

[1]
da Palma-Santos , M.C. y Meira Ferraz , M. 2023. A condução da formação e do trabalho docente no currículo com gênero em Ciências . Bio-grafía. (ene. 2023).

ACS

(1)
da Palma-Santos , M. C.; Meira Ferraz , M. A condução da formação e do trabalho docente no currículo com gênero em Ciências . Bio-grafía 2023.

ABNT

DA PALMA-SANTOS , M. C.; MEIRA FERRAZ , M. A condução da formação e do trabalho docente no currículo com gênero em Ciências . Bio-grafía, [S. l.], 2023. Disponível em: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18294. Acesso em: 1 feb. 2023.

Chicago

da Palma-Santos , Magno Clery, y Mateus Meira Ferraz. 2023. «A condução da formação e do trabalho docente no currículo com gênero em Ciências ». Bio-grafía, enero. https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18294.

Harvard

da Palma-Santos , M. C. y Meira Ferraz , M. (2023) «A condução da formação e do trabalho docente no currículo com gênero em Ciências », Bio-grafía. Disponible en: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18294 (Accedido: 1 febrero 2023).

IEEE

[1]
M. C. da Palma-Santos y M. Meira Ferraz, «A condução da formação e do trabalho docente no currículo com gênero em Ciências », Bio-grafía, ene. 2023.

MLA

da Palma-Santos , M. C., y M. Meira Ferraz. «A condução da formação e do trabalho docente no currículo com gênero em Ciências ». Bio-grafía, enero de 2023, https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18294.

Turabian

da Palma-Santos , Magno Clery, y Mateus Meira Ferraz. «A condução da formação e do trabalho docente no currículo com gênero em Ciências ». Bio-grafía (enero 24, 2023). Accedido febrero 1, 2023. https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18294.

Vancouver

1.
da Palma-Santos MC, Meira Ferraz M. A condução da formação e do trabalho docente no currículo com gênero em Ciências . Bio-grafía [Internet]. 24 de enero de 2023 [citado 1 de febrero de 2023];. Disponible en: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/18294

Descargar cita

Visitas

9

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.