Educação ambiental e alimentação: aproximações e proposições em livros didáticos de química

Environmental and food education: approaches and propositions in didactic books of chemistry

  • Rafaela Engers Günzel Universidade Federal do Rio Grande
  • Rosangela Inês Matos Uhmann Universidade Federal do Rio Grande
  • Aline Machado Dorneles Universidade Federal da Fronteira Sul
Publicado
2019-10-11

O espaço escolar é um espaço em que a Educação Ambiental (EA) precisa de atenção com discussões e ações em prol de uma formação responsável com sujeitos preocupados com a temática socioambiental. É no processo de ensino que o professor é desafiado a incluir a questão ambiental de forma crítica, didática e pedagógica, em que na maioria das vezes, o Livro Didático (LD) é usado como uma das ferramentas. Para tanto, nosso objetivo se instituiu em analisar 4 LD de Química do 1º ano do Ensino Médio (EM) presentes no Guia do Livro Didático (do PNLD 2015) com foco na EA e alimentação, em observação a relação intrínseca. Identificamos os excertos referentes à EA nos LD de Química baseando-se na análise de conteúdo de Bardin (1986). Por meio dos resultados, concluímos identificando os de maior recorrência, como por exemplo, os agrotóxicos que apareceram com frequência nos excertos de EA. Para tanto, a este trabalho dos conceitos científicos de Química com a EA propomos relacionar os conceitos de elementos químicos, polaridade, solubilidade, funções inorgânicas, ligações químicas, estrutura e geometria molecular, relações de estequiometria, bem como as consequências da interferência na qualidade do ambiente e dos alimentos produzidos de forma integrada no 1º ano do EM. Na importante relação da EA com a alimentar, o professor tem papel central como propagador de informação e conhecimentos, motivando discussões e envolvendo outros professores com suas disciplinas no diálogo e formação socioambiental indispensável na atual situação social que estamos vivendo.

Palabras clave: Chemistry, Cheers healthy, Environment, Courseware (en)
Palabras clave: Química, Saúde alimentar, Meio ambiente, Material didático (pt)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Engers Günzel, R., Matos Uhmann, R. I., & Machado Dorneles, A. (2019). Educação ambiental e alimentação: aproximações e proposições em livros didáticos de química. Bio-grafía, 178-186. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/bio-grafia/article/view/10847
Antunes, M. T. (2013). Ser protagonista: Química. São Paulo: SM.
Bardin, L. (1995). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.
Fonseca, M. R. M. (2013). Química. São Paulo: Ática.
Lüdke, M. e André, M. E. D. A. (1986). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.
Güllich, R. I. C. (2013). Investigação-Formação Ação em Ciências: Um caminho para reconstruir a relação entre o livro didático, o professor e o ensino. Curitiba: Prismas.
Günzel, R. E.; Vorpagel, F. S. e Uhmann, R. I. M. (2017). Livros Didáticos de Química do 3º ano e a Questão da Educação Ambiental na Relação com a Saúde. In: IV Congresso Internacional de Educação Cientifica e Tecnológica, Santo Ângelo. http://www.santoangelo.uri.br/anais/ciecitec/2017/home.htm. (Consultado em 04 de novembro de 2019).
Mortimer, E. F. e Machado, A. H. (2013). Química. São Paulo: Scipione.
Reis, P. R. (2007). Os Temas Controversos na Educação Ambiental. Pesquisa em Educação Ambiental Volume 2 Nº 1. ISSN: 2177-580X. http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/pesquisa/index. (Consultado em 04 de novembro de 2019).
Santos, W. L. P. e Mól, G. S. (2013). Química Cidadã. São Paulo: AJS.
Tristão, M. (2004). A Educação Ambiental na Formação de Professores: redes de saberes. São Paulo: Annablume.