Cartografia escolar e inclusiva para alunos surdos: uma proposta metodológica em movimento

School and Inclusive Cartography for Deaf Students: A Methodological Proposal in Motion

Cartografía escolar e inclusiva para alumnos sordos: una propuesta metodológica en movimiento

  • Pedro Moreira dos Santos Neto Universidade Federal de Goiás
  • Míriam Aparecida Bueno Universidade Federal de Goiás
Publicado
2018-04-30

Este artículo se deriva de una investigación de doctorado en curso que busca presentar una propuesta metodológica de cartografía escolar e inclusiva para alumnos sordos. La investigación de campo se centró en la observación de clases de Geografía en grupos con alumnos sordos, además de la realización de entrevistas, talleres y un minicurso. Como resultado preliminar, se identificó que los alumnos sordos tienen dificultades en la lectura de los mapas convencionales; sin embargo, con la producción de mapas en Libras y VisoGrafia (una modalidad de escritura de señales), hubo mejoría en el proceso de lectura cartográfica.

Palabras clave: school cartography, teaching of geography, inclusive education (en)
Palabras clave: cartografía escolar, enseñanza de la geografía, educación inclusiva (es)
Palabras clave: cartografia escolar, ensino de geografia, educação inclusiva (pt)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Pedro Moreira dos Santos Neto, Universidade Federal de Goiás

Doutorando em Geografia, linha de pesquisa em ensino-aprendizagem de Geografia, Universidade Federal de Goiás (UFG). Cursando Especialização em Libras e Educação Inclusiva, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) e Universidade Aberta do Brasil (UAB). Possui mestrado, linha de pesquisa em produção do espaço regional, licenciatura e bacharelado em Geografia, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e curso técnico em Agrimensura, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT). Participa do Laboratório de Ensino e Pesquisa em Educação Geográfica (LEPEG), membro associado do Núcleo de Ensino e Pesquisa em Educação Geográfica (NEPEG), membro efetivo do Grupo de Estudos e Pesquisas em Cartografia para Escolares (GECE) e Núcleo de Estudos em Cartografia Escolar (NUCE). Atualmente é bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) e desenvolve pesquisas sobre o ensino de Geografia por meio da Libras e da Escrita de Sinais no viés cartográfico para alunos surdos da Educação Básica.

Míriam Aparecida Bueno, Universidade Federal de Goiás

Possui mestrado em Geografia pela Universidade Federal de Minas Gerais, doutorado em Ensino e História da Ciências da Terra, pela Universidade Estadual de Campinas e pós-doutorado pela Universidade Federal da Paraíba. Atualmente é professora associada do Instituto de Estudos Socioambientais, da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência na área de Geografia e de Formação de Professores, com ênfase em Ensino de Cartografia, na linha Cartografia para Escolares. Atua principalmente nos seguintes temas: geografia, cartografia, ensino, estudos sobre o espaço local, produção de material didático-pedagógico e atlas escolares municipais, e formação de professores. Desenvolveu pesquisas interdisciplinares com a Arqueologia e a Paleontologia, estudando os “geoglifos”; no estado do Acre. Atualmente coordena um projeto internacional, financiado pela CAPES, numa parceria entre Universidade Federal de Goiás/Brasil e Universidade Pedagógica de Maputo/Moçambique, sobre produção de atlas escolares e formação de professores.

dos Santos Neto, P. M., & Bueno, M. A. (2018). Cartografía escolar e inclusiva para alumnos sordos: una propuesta metodológica en movimiento. Anekumene, (15), 60-67. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/anekumene/article/view/11841