8B004 Simulações computacionais e a metacognição no ensino de Física

  • Marli Teresinha Quartieri Universidade do Vale do Taquari
  • Andréia Spessatto De Maman Universidade do Vale do Taquari
  • Italo Gabriel Neide Universidade do Vale do Taquari.
Publicado
2018-11-22

Este trabalho apresenta uma pesquisa que está sendo desenvolvida em uma Universidade da região Sul do Brasil, envolvendo 40 estudantes de Engenharia na disciplina de Física - Ondas e Eletromagnetismo. O objetivo é perceber indícios de metacognição durante a realização de atividades que envolvem simulações e avaliar se estas contribuem para a aprendizagem sobre o tema eletromagnetismo. Para tal serão aplicados roteiros-guias com características investigativas e metacognitivas elaborados pelas pesquisadoras. A pesquisa é de cunho qualitativo e a coleta de dados será por meio de questões abertas, presentes no roteiro-guia, observação direta durante a realização das atividades, gravações e Esta pesquisa está em andamento, em um estágio ainda muito inicial, mas até a data do evento os resultados poderão ser apresentados e discutidos.

Palabras clave: simulações, metacognição, ensino de Física. (pt)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Quartieri, M. T., Maman, A. S. D., & Neide, I. G. (2018). 8B004 Simulações computacionais e a metacognição no ensino de Física. Tecné, Episteme Y Didaxis: TED, (Extraordin), 1-7. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9148
Araujo, I. S.; Veit, E. A.; Moreira, M. A. (2008). Physics students’ performance using computational modelling activities to improve kinematics graphs interpretation. Computers e Education, v. 50, p. 1128-1140.
Borba, M. C.; Villarreal, E. M. (2004). Humans-with-Media and the Reorganization of Mathematical Thinking. United States of America: Springer.
Brandão, R.V., Araujo, I.S., Veit, E.A. (2008). A modelagem científica de fenômenos físicos e o ensino de Física. Física na Escola. São Paulo, 9(1).
Campanario, J. M.; Otero, J. C. (2000). Más allá de las ideas previas como dificultades de aprendizaje: las pautas de pensamiento, las concepciones epistemológicas y las estrategias metacognitivas de los alumnos de ciencias. Enseñanza de las Ciencias, 18 (2), 155-169.
Lüdke, M.; André, M. E. D. A. (1986). Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.
Medeiros A., Medeiros C. F. (2002). Possibilidades e Limitações das simulações Computacionais no Ensino de Física. Revista Brasileira de Ensino de Física, 24(2).
Rosa, C. T. W. (2011). A metacognição e as atividades experimentais no ensino de Física. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Brasil.
Rosa, C.T.W.; Pinho-Alves, J. A (2009). Dimensão metacognitiva na aprendizagem em física: relato das pesquisas brasileiras. Revista Electrónica de Ensenãnza de las Ciencias, v. 8, n. 3, p. 1117-1139.
Veiga Simões, A.M. (2005). Conhecimento estratégico: uma exigência da educação do século XXI. In: Morrettini, M. T. Psicologia e os desafios da prática educativa. Campo Grande: Ed. UFMS.