5B002 Desenvolvimento Profissional Docente na Recriação da Prática Curricular em Computação - por uma reforma do pensamento/ação

  • Adão Caron Cambraia Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha
  • Lenir Basso Zanon Universidade Regional Noroeste do Rio Grande do Sul
Publicado
2018-11-19

No contexto de um Curso de Licenciatura criamos um espaço de estudo chamado Desenvolvimento Profissional Docente na Licenciatura em Computação (DPDLiC). Este texto discute categorias principais que caracterizam o processo de interação presencial e virtual como DPD na recriação curricular. Tais categorias emergiram de Análise Textual Discursiva e suas descrições, produzidas a partir de relatos e reflexões coletivas sobre as práticas indiciam características gerais do espaço formativo alinhado com a noção de Desenvolvimento Profissional Docente na Recriação da Prática Curricular. Na continuidade dos estudos do DPDLiC novas concepções da prática formativa tendem a mobilizar as aprendizagens e construções.

Palabras clave: Desenvolvimento Profissional Docente; Licenciatura em Computação; espaço interativo. (pt)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Cambraia, A. C., & Zanon, L. B. (2018). 5B002 Desenvolvimento Profissional Docente na Recriação da Prática Curricular em Computação - por uma reforma do pensamento/ação. Tecné Episteme Y Didaxis: TED, (Extraordin), 1-6. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9035
ARAÚJO, R. M. de L.; FRIGOTTO, G. (2015). Práticas pedagógicas e ensino integrado. Revista Educação em Questão. Natal, v. 52, n. 38, p. 61-80. Maio/Agosto.
CAMBRAIA, A.C.; ZANON, L. (2016). Explorando o território do desenvolvimento profissional docente: notas a partir de uma revisão com foco nas licenciaturas. Revista de la Faculdad de Ciencia y Tecnologia. Universidad Pedagogica Nacional, v1. P. 732-738.
CAMBRAIA, A.C.; PEDROSO, E. F. (2017). Construção Identitária do Professor de Computação na Integração Curricular: Dos Documentos à Ação. Revista Contexto e Educação. Editora UNIJUÍ. Ano 32; n. 103; set./dez. 2017. DOI: https://doi.org/10.21527/2179-1309.2017.103.5-28
CARR, W.; KEMMIS, S. (1988). Teoria crítica de la enseñanza: investigación-acción en la formación del profesorado. Barcelona: Martinez Roca.
FREIRE, Paulo. (2011). Pedagogia do Oprimido. 50. Ed. Revisada e atualizada. Rio de Janeiro: Paz e Terra.
GARCÍA, Carlos Marcelo. (1999). Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto – Portugal: Porto Editora, LDA.
LOPES, Alice Casimiro. (2008). Políticas de Integração Curricular. Rio de Janeiro: EdUERJ.
MORAES, R.; GALIAZZI, M. do C. (2013). Análise Textual Discursiva. 2. Ed. Ijuí: Ed. UNIJUÍ.
MORIN, E. (2006). A cabeça bem-feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Traduzido por: Eloá Jacobina. 12. Ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.
MORIN, E . (2011). Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez; Brasilia, DF: UNESCO.
MORIN, E. (2016). O método 1: a natureza da natureza. Traduzido por: IlanaHeineberg. Porto Alegre: Sulina.
SAVIANI, D. (2007). Trabalho e Educação: fundamentos ontológicos e históricos. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, v. 12, n.34, jan/abr.