1B086 Role playing game na escola: o dilema da evolução dentro do imaginário criativo dos alunos

  • C. Oliveira Universidade Federal do Amazonas
  • T. M Pantoja Universidade Federal do Amazonas
  • P. D Lima Universidade Federal do Amazonas
Publicado
2018-11-15

Dentro da sala de aula diversas técnicas pedagógicas figuram na abordagem dos conteúdos, há, no entanto, uma característica compartilhada pelos alunos em geral: a capacidade de usar a imaginação. Valendo-se disso, a presente proposta trouxe o RPG (Role Playing Game) enquanto ferramenta para o ensino de Evolução. A prática também se destinou a promover a multiplicação deste recurso, buscando levar à disseminação desta atrativa ferramenta com finalidade pedagógica. A cada ciclo de jogos foi notável a expansão das discussões acerca dos temas estudados dentro do evolucionismo, como, por exemplo, a lei do uso e desuso, que foi bastante discutida durante uma das sessões. O RPG se mostrou uma ferramenta metodológica bem aceita pelos alunos, estimulando a formulação de respostas rápidas para saídas de situações desafiadoras e envolvendo o conhecimento sobre Evolução biológica.

Palabras clave: Imaginação, RPG, Ensino (pt)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Oliveira, C., Pantoja, T. M., & Lima, P. D. (2018). 1B086 Role playing game na escola: o dilema da evolução dentro do imaginário criativo dos alunos. Tecné Episteme Y Didaxis: TED, (Extraordin). Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/8855
AMARAL, R. R. (2008). O uso pedagógico do RPG para o ensino de Física. Dissertação (mestrado em Ensino de Ciências) – Universidade Federal Rural do Pernambuco. Recife.
RIYIS, M. T. (2004). SIMPLES: Sistema Inicial para Mestres – Professores Lecionarem através de uma estratégia motivadora. São Paulo: Ed. do Autor.
BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. (2000). Parâmetros curriculares nacionais: ensino médio. Brasília: MEC/SEMTEC.
CACHAPUZ, A. et. al. (2005). A necessária renovação do ensino de ciências. São Paulo: Cortez.
COSTA, Francisca Pinheiro da Silveira; LIMA, Jaquelane Evangelista De; ALMEIDA, Rafaela Panato De. RPG (Roleplaying Game) e seu potencial pedagógico. Revista de Ciências da Educação, [S.l.], set. 2011. ISSN 2317-6091.
RODRIGUES, S. (2004). Role playing game e a pedagogia da imaginação no Brasil: primeira tese de doutorado no Brasil sobre o role playing game – Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.
MIRANDA, E. Libertando o Sonho da Criação: Um Olhar Psicológico sobre os jogos de Interpretação de Papéis (RPG). Pós-graduação. Universidade Federal do Espírito Santo. Vitória - Espírito Santo. 2005.
MORATORI, P. B. (2003). Por que Utilizar Jogos Educativos no Processo de Ensino Aprendizagem? Rio de Janeiro: dez.
VIGOTSKY, L. S. (2007). A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores / organizadores Michael Cole... (et al.); tradução José Cipolla Neto, Luís Silveira Menna Barreto, Solange Castro Afeche. 7ª ed. – São Paulo: Martins Fontes.