1B035 Atividade teórico-experimental com Tema Gerador: tecendo fios do conhecimento na complexidade das práticas educacionais em Ciências Naturais

  • Ingrid Aline de Carvalho Ferrasa Universidade Tecnológica Federal do Paraná
  • Tatiane Skeika Monteiro Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Awdry Feisser Miquelin Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Publicado
2018-11-14

Resumen (pt)

Apresentamos os dados da pesquisa de uma atividade realizada com estudantes de uma escola pública no Paraná – Brasil, e três especialistas da área das Ciências da Natureza. Utilizando o alimento Pão como Tema Gerador, procuramos responder à situação-problema: uma atividade teórico-experimental dentro de uma abordagem complexa, integrando especialistas das disciplinas de Ciências da Natureza, pode contribuir para o processo de ensino-aprendizagem? Durante a pesquisa utilizamos os Três Momentos Pedagógicos e a Análise de Conteúdo para a avaliação dos dados. Os resultados relevam que a colaboração entre as especialistas; a consciência do coletivo (estudantes e professores); e o ato de entrever questões do conhecimento se efetivam dentro do processo ensinar-aprender, necessário para compreender a rede complexa de conhecimentos envolvidos no Tema Gerador.

Palabras clave: Atividade teórico-experimental; Tema Gerador; Momentos Pedagógicos; Ensino-aprendizagem; Complexidade (pt)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Ferrasa, I. A. de C., Monteiro, T. S., & Miquelin, A. F. (2018). 1B035 Atividade teórico-experimental com Tema Gerador: tecendo fios do conhecimento na complexidade das práticas educacionais em Ciências Naturais. Tecné Episteme Y Didaxis: TED, (Extraordin). Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/8784
Angotti, J. A. P.; Delizoicov, D. (1994). Metodologia do ensino de ciências. São Paulo: Cortez.
Auth, M. A.; De Bastos, F. P.; Mion, R. A.; Souza, C. A.; Fossatti, N. B.; Spannemberg, E. G.; Wohlmuth, G. (1995). Prática educacional dialógica em Física via equipamentos geradores. Caderno Catarinense de Ensino de Física, Florianópolis, v. 12, n. 1, p. 40-46.
Bardin, L. (1979). Análise de conteúdo. Lisboa: Ed. 70.
Brasil. (2016). MEC. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/documentos/bncc-2versao.revista.pdf.
Freire, P. (1983). Pedagogia do Oprimido. 13ª Ed. Rio de Janeiro. Paz e Terra.
Kawamura, M. R. D. (1997). Revista Ciência & Ensino. V. 2, n. 3. p. 203.
Jantsch, A. P.; Bianchetti, L. (2002). Interdisciplinaridade e práxis pedagógica: tópicos para discussão sobre possibilidades, limites, tendências e alguns elementos histórico e conceituais. Ensino em Revista, Uberlândia, v. 10, n. 1, p. 7-25.
Japiassú, H. (1976). Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Imago.Morin, E. Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2007. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 3.ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: Unesco, 2001.
Latour, B. (1990). Ciência em Ação: seguindo cientistas e engenheiros sociedade afora. Paris: Pandore.