Os museus como espaço para o ensino e a aprendizagem das ciências

  • Carlos Jorge da Silva Correia
  • José Leandro Fernandes dos Santos
  • Anamelea de Campos Pinto
Publicado
2017-10-13
Este é um texto construído a partir do desdobramento de noções explícitas no título do próprio trabalho, quais sejam: a) as concepções de “museus” e a importância desses equipamentos para a cultura e a educação, b) a noção de espaço aplicada aos campos educacional e museológico e c) os desafios de ensinar e aprender ciências no presente. Assim, ainda que os deslocamentos empreendidos entre estas noções nos digam algo sobre como lançar mão dos museus na qualidade de espaços para práticas educacionais, é importante salientar que não se impõe aqui qualquer solução ou receita, apenas sugestões reflexivas.
Palabras clave: Ensino de Ciências, Educação em Museus, Espaço Geográfico. (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
da Silva Correia, C. J., Fernandes dos Santos, J. L., & de Campos Pinto, A. (2017). Os museus como espaço para o ensino e a aprendizagem das ciências. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4810

Bizerra, A. F. (2009). Atividade de aprendizagem em museus de ciências. 274 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Christofoletti, A. (1982). Perspectivas da Geografia. São Paulo: Difel.

Dierking, L. D. (2005). Lessons without limit: How free-choice learning is transforming science and technology education. História, Ciências, Saúde, Manguinhos, 12, 145-160, 2005.

Gruzman, C.; Siqueira, V. H. F. (2007) O papel educacional do Museu de Ciências: desafios e transformações conceituais. Enseñanza de las Ciencias, 6 (2), 402-423.

Marandino, M. (2005). Educação em museus de história natural: Possibilidades e desafios de um programa de pesquisa. Enseñanza de las Ciencias, (extra), VII Congreso, 1-4.

Marandino, M.; Ianelli, I. T. (2012). Modelos de educação em ciências em museus: Análise da visita orientada. Rev. Ensaio, 14 (1), 17-33.

Mészáros, I. (2008). A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo.

Sápiras, A. (2007). Aprendizagem em Museus: Uma análise das visitas escolares no Museu Biológico do Instituto Butantan. 155 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

Santos, G. L. (2008). Ação educativa museal: Marcas institucionais e registros documentais. 111 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

Tuan, Y. (1983). Espaço e lugar: a perspectiva da experiência. São Paulo: Difel.

Tuan, Y. (1980). Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. São Paulo, Difel.