Ensino de Física e as Políticas Públicas da Educação Inclusiva: o que se tem feito?

  • Ingrid Aline Carvalho Ferrasa
  • Michele Telles Bueno
Publicado
2017-10-13
Como a legislação brasileira guarda o direito a uma educação de qualidade para todo e qualquer indivíduo, este trabalho apresenta um panorama sobre as políticas públicas da Educação Inclusiva (EI) e o Ensino de Física (EF), buscando as contribuições efetivas dos documentos no tocante à realidade encontrada nas escolas brasileiras. Neste aspecto, apresenta-se uma caracterização e análise dos trabalhos publicados no Encontro de Pesquisa em Ensino de Física (EPEF) entre 1994-2014. Os resultados apontam lacunas existentes entre o que pregam as políticas públicas da EI e o que se tem feito no e para o EF. Da educação básica ao nível superior, os aportes teórico-conceituais distanciam dos documentos de ordem legal, evidenciando a interação falha entre o que pregam as políticas públicas e a realidade dos professores no trabalho com a EI.
Palabras clave: Políticas públicas, Educação Inclusiva, Ensino de Física. (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Carvalho Ferrasa, I. A., & Telles Bueno, M. (2017). Ensino de Física e as Políticas Públicas da Educação Inclusiva: o que se tem feito?. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4799

Brasil. (1989). Congresso Nacional. Lei 7.853 de 24/10/1989. DOU. Brasília.

Brasil. (1996). Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. DOU. Brasília.

Brasil. (1998). Parâmetros Curriculares Nacionais: Adaptações Curriculares

Secretaria de Educação Especial. Brasília: MEC.

Brasil. (2001). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial.

Resolução CNE/CEB nº 2, de 11/11/ 2001. Brasília

FERREIRA, N. S. (2002). As Pesquisas denominadas Estado da Arte. Ed & Soc. nº 79:

-272

Mantoan, M. T. (2006). Inclusão escolar: pontos e contrapontos. São Paulo:

Summus

Mazzotta, M. J. (1994). Fundamentos de Educação Especial. São Paulo: Pioneira

Morales, M. e Moreno, M. (1993). Problema en el uso de terminos

cualitativo/cuantitativo en la investigación. Investigación en la Escuela. nº

: 149-157.