As representações sociais de professores acerca das possibilidades e desafios do uso das tecnologias de informação e comunicação no ensino de física

  • Liliane Ferreira Faria
  • Glauco da Silva Dos Santos Ferreira
  • Alcina Maria Testa Braz da Silva
Publicado
2017-10-13
As Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), podem ser vistas como a área que se vale das ferramentas tecnológicas para veicular a informação pelos meios de comunicação, propiciando interação e troca de informação entre os sujeitos. Assim, foi conduzida uma investigação sobre o pensamento do professor, objetivando, analisar as suas Representações Sociais, acerca das possibilidades e desafios do uso das TIC no ensino de física. Para tal foi realizado um estudo de caso qualitativo com a participação de seis professores-pesquisadores. Ao longo da pesquisa evidênciou-se que o uso das TICs e de suas ferramentas nas aulas, podem promover o diálogo e a comunicação dos atores sociais com o mundo.
Palabras clave: Representação Social, TIC, Prática educativa. (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Ferreira Faria, L., da Silva Dos Santos Ferreira, G., & Testa Braz da Silva, A. M. (2017). As representações sociais de professores acerca das possibilidades e desafios do uso das tecnologias de informação e comunicação no ensino de física. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4776

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo ( 70 ed.). São Paulo.

Bogdan, R. & Biklen, S. (1994). Investigação qualitativa em educação: Uma introdução à teoria e metódos. Porto: Porto Editora.

Casali, A. (2013). Ética e tecnologia no currículo: fundamentos para políticas e práticas. En L. Ribeiro do Valle, M. Viana Marinho de Mattos & J. da Costa, Educação digital: A tecnologia a favor da inclusão (p. 296). Porto Alegre: Penso.

Demo, P. (2006). Formação permanente e tecnologias educacionais (2 ed.). Petrópolis: Editora Vozes.

Jodelet, D. (2001). As representações sociais: um domínio em expansão. En D. Jodelet, As representações sociais . Rio de Janeiro: EdUERJ.

Lükde, M., & André, M. (1986). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas (p. 99). São Paulo: E.P.U

Mizukami, M. (2003). A pesquisa sobre formação de professores: metodologias alternativas. En R. Barbosa, Formação de educadores: Desafios e perspectivas (pp. 201-203). São Paulo: Unesp.

Ramos, D. K. (2010). Cursos on-line: Planejamento e organização. Florianópolis: UFSC.

Silva, C., Gobbi, B., & Simão, A. (2005). O uso da análise de conteúdo como ferramenta para a pesquisa qualitativa: Descrição e aplicação do método. Revista De Administração da Universidade De Lavras, 7(1), 70-81. Recuperado de http://www.redalyc.org/pdf/878/87817147006.pdf

Souza, C. & Villas Bôas, L. (2011). A Teoria das Representações Sociais e o estudo do trabalho docente: os desafios de uma pesquisa em rede. Revista Diálogo Educacional, (33), 271-286. Recuperado de http://www2.pucpr.br/reol/pb/index.php/dialogo?dd1=5055&dd99=view&dd98=pb