Formação de educadoras(es) ambientais no Brasil: Salas Verdes como estruturas educadoras

  • Cibele Dziekaniak Vasconcelos
  • Leidy Gabriela Ariza Ariza
  • José Vicente Freitas
Publicado
2017-10-13
Aborda a relação entre as políticas ambientais e a formação de educadoras (es) ambientais, a partir da análise do Programa Nacional de Formação de Educadoras(es) Ambientais (ProFEA) e as Salas Verdes como exemplo de espaços/estruturas educadoras. Neste sentido, o trabalho discute o potencial do Projeto Sala Verde, do Ministério do Meio Ambiente (MMA), na formação de educadoras (es) ambientais, bem como problematiza a respeito dos desafios impostos.
Palabras clave: Educação Ambiental. Políticas ambientais. Projeto Sala Verde. (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Dziekaniak Vasconcelos, C., Ariza Ariza, L. G., & Freitas, J. V. (2017). Formação de educadoras(es) ambientais no Brasil: Salas Verdes como estruturas educadoras. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4721

Brasil. (2006). Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental. Programa Nacional de Formação de Educadoras(es) Ambientais (ProFEA): por um Brasil educado e educando ambientalmente para a sustentabilidade. Brasília: OG-PNEA,. (Série Documentos Técnicos, 8).

Brasil. (2008) Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental. Relatório de gestão 2007 a julho de 2008. Brasília: OG-PNEA.

Brasil. (2012). Ministério do Meio Ambiente (MMA). Departamento de Educação Ambiental. Projeto Sala Verde. Brasília: MMA.

Tamaio, I. (2007). A política pública de EA: sentidos e contradições na experiência dos gestores/educadores da DAE do MMA: Gestão do Governo Lula (2003-2006). 176 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável) - Universidade de Brasília, Brasília.

Artículos más leídos del mismo autor/a