A prática como componente curricular na licenciatura em física da Universidade Estadual de Ponta Grossa

  • Silvio Luiz Rutz Da Silva
  • André Maurício Brinatti
  • André Vitor Chaves De Andrade
  • Jeremias Borges Da Silva
Publicado
2017-10-13
Neste trabalho discute-se a formação inicial do professor de física com ênfase para a integração entre o componente especifico e a prática docente. Apresenta-se uma descrição do projeto pedagógico detalhando a estrutura da organização curricular, nos seguintes eixos: atividades acadêmico-cientifico-culturais; conteúdos de natureza cientifico-cultural; estágio supervisionado; e prática de ensino como componente curricular. A seguir descreve-se como a prática de ensino como componente curricular insere-se na composição do curso com uma função articuladora indicando quais disciplinas e em que momento exercem tal função. Por fim faz-se uma reflexão sobre as disciplinas articuladoras. Como conclusão ressalta-se o papel da prática articuladora como um dos elementos fundamentais da formação inicial de professores de física
Palabras clave: Formação Docente, Articulação, Componente Curricular, Prática (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Rutz Da Silva, S. L., Brinatti, A. M., Chaves De Andrade, A. V., & Borges Da Silva, J. (2017). A prática como componente curricular na licenciatura em física da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4667

CNE/CES (6 de novembro de 2001). Diretrizes Nacionais Curriculares para os Cursos de Física. Parecer CNE/CES 1.304/2001, aprovado em 6 de novembro de 2001. Homologado em 4/12/2001, publicado no DOU em 7/12/2001. Brasília: Conselho Nacional de Educação (CNE/CES).

CNE/CES (25 de junho de 2015). Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial e Continuada dos Profissionais do Magistério da Educação Básica. Parecer CNE/CP 2/2015, aprovado em 09 de junho de 2015. Homologado em 09/06/2015, publicado no DOU em 25/06/2015. Brasília: Conselho Nacional de Educação (CNE/CES).

CNE/CES (25 de junho de 2015a). Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Resolução CNE/CP nº 2, de 1º de julho de2015. Homologado em 09/06/2015, publicado no DOU em 25/06/2015. Brasília: Conselho Nacional de Educação (CNE/CES).

MEC/SEF (1998). Parâmetros Curriculares Nacionais: Terceiro e Quarto Ciclos do Ensino Fundamental – Ciências Naturais. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Brasília, 139p.

MEC/SEMTEC (2002). PCN+ Ensino Médio: Orientações Educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais – Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Brasília: MEC/SEMTEC, 144 p.

MEC/SEMTEC (2006). Orientações curriculares para o ensino médio. Vol.2. Ciências da natureza, matemática e suas tecnologias. Secretaria de Educação Média e Tecnológica. Brasília, MEC/SEMTEC, 135 p.

GOES, G. T. & CHAMMA, O. T. (27 a 29 de maio de 2010). A Disciplina Articuladora: uma prática diferenciada nos cursos de licenciatura da UEPG. Anais do 2º Congresso Internacional de Educação de Ponta Grossa, 2º CIEPG, 2010, Ponta Grossa - PR. II Congresso Internacional de Educação de Ponta Grossa, Ponta Grossa - PR.

SEED/PARANÁ (2005). Orientações curriculares de física. Secretaria da Educação do Estado do Paraná. Paraná: SEED.

Artículos más leídos del mismo autor/a