Concepções de professores da educação básica sobre avaliação escolar: repercussões no trabalho educativo

  • Patrícia Madke
  • Marli Dallagnol Frison
Publicado
2017-10-13
Neste texto busca-se refletir como as concepções de professores da educação básica podem influenciar o trabalho educativo que realizam. O estudo parte da reforma do currículo escolar promovida pela implantação da Proposta Pedagógica para o Ensino Médio Politécnico, ocorrida em escolas públicas estaduais do Rio Grande do Sul-Brasil. Foram realizadas entrevistas com professores da terceira série do Ensino Médio Politécnico, as quais foram transcritas e organizadas considerando os pressupostos teóricos da Análise Textual Discursiva (MORAES & GALIAZZI, 2011). A análise foi realizada com auxílio de autores como: Libâneo (1994), Perrenoud (1999) e Saviani (2003). Destaca-se que concepções ingênuas sobre a função da avaliação nos processos de ensino e aprendizagem dificultam a incorporação da avaliação emancipatória no trabalho educativo.
Palabras clave: currículo escolar, desenvolvimento profissional, ensino Médio politécnico (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Madke, P., & Frison, M. D. (2017). Concepções de professores da educação básica sobre avaliação escolar: repercussões no trabalho educativo. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4541

Libâneo, J. C. (1994). Didática. 7. ed. São Paulo: Cortez Editora.

Madke, P. (2016). Trabalho educativo e desenvolvimento profissional de professores- implicações no ensino no nível médio. (Dissertação Mestrado em Educação Nas Ciências) – Programa de Pós-Graduação Educação nas Ciências, Unijuí, Ijuí.

Moraes, R., & Galiazzi, M. do C. (2011). Análise textual discursiva. 2. ed. Ijuí: Ed. Unijuí.

Oliveira, I. B. De, & Pacheco, D. C. (2008). Avaliação e currículo no cotidiano escolar. In: ESTEBAN, Maria Teresa. Escola, currículo e avaliação. 3. ed. São Paulo: Cortez.

Pereira, E. M. de A. (1998) Professor como pesquisador: enfoque da pesquisa-ação na prática docente. In. FIORENTINI, D., & PEREIRA, E. M. DE P. Cartografias do trabalho docente: professor (a) pesquisador (a). Campinas: Mercado das Letras.

Rio Grande Do Sul. (2011). Secretaria de Educação do Estado do Rio Grande do Sul. Seduc. Proposta pedagógica para o ensino médio politécnico e educação profissional integrada ao ensino médio – 2011-2014. Recuperado de: <http://www.educacao.rs.gov.br/dados/ens_med_proposta.pdf>

Perrenoud, P. (1999). Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens – entre duas lógicas. Porto Alegre: Artes Médicas Sul.

Perrenoud, P. (1978). Das diferenças culturais as desigualdades escolares: a avaliação e a norma num ensino diferenciado. Análise Psicológica, pp. 133-165.

Saviani, D. (2003) Pedagogia Histórico-Crítica: primeiras aproximações. 8º Ed. Campinas: Autores Associados.

Yin, Robert K. (2001) Estudo de caso – planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman.

Artículos más leídos del mismo autor/a