O impacto das Concepções Alternativas nas questões de Biologia do Exame Nacional do Ensino Médio

  • Bruna Brito Ricci
  • Patrícia Mariana Costa
  • Maria José Gebara Fontana
Publicado
2017-10-13
No Brasil, o Exame Nacional do Ensino Médio (Novo ENEM) caracteriza-se como a avaliação em larga escala de maior amplitude. Diretamente vinculado à oferta de vagas em universidades este exame atrai, a cada ano, milhões de participantes fornecendo uma rica fonte de dados relativos ao ensino brasileiro. Neste trabalho, analisamos, estatisticamente, a influência exercida pela inserção das Concepções Alternativas (CA) na formulação dos itens pertencentes ao componente curricular Biologia presentes nas edições de 2011 e 2012. Os resultados revelam que o desempenho nos itens de Biologia é negativamente afetado pelo a presença das CA sugerindo que, no Brasil, há lacunas no processo aprendizagem significativa dos conceitos científicos e que o desempenho dos participantes analisados está aquém do esperado para alunos em vias de concluir a escolaridade básica.
Palabras clave: ENEM, aprendizagem significativa, biologia, avaliação em larga escala (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Brito Ricci, B., Costa, P. M., & Gebara Fontana, M. J. (2017). O impacto das Concepções Alternativas nas questões de Biologia do Exame Nacional do Ensino Médio. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4483

Ausubel, D. P. (2003). Aquisição e retenção de conhecimentos: uma perspectiva cognitiva. Lisboa: Plátano. Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. 3. reimp. Lisboa: Ediçoes, 70. Giordan, A., & De Vecchi, G. (1996). As origens do saber: das concepções dos aprendentes aos conceitos científicos. Artes Médicas. Moreira, M. A. (2011). Metodologias de pesquisa em ensino. São Paulo: Editora Livraria da Física. Santos, M. E. (1991). Mudança conceptual na sala de aula: um desafio pedagógico. Lisboa: Livros Horizonte.