Ensino de ciências nas séries iniciais: repensando a formação docente no brasil

  • Leonardo Testoni Universidade Federal de São Paulo
  • Nizete Azevedo Universidade Federal de São Paulo
  • Hélio Viana Universidade de São Paulo
  • Simone Tahan Instituto Sia
  • Iago Lavorato Universidade de São Paulo
  • Guilherme Brockington Universidade Federal de São Paulo
Publicado
2017-10-13
O presente artigo busca um levantamento sobre a problemática envolvendo a formação inicial (ou a falta dela) em Ciências destinada a professores das séries iniciais do ensino fundamental brasileiro. Em um ponto de vista mais específico, buscou-se, através do acompanhamento de um grupo de docentes dessa etapa de ensino, inferir acerca dos conhecimentos de conteúdo, pedagógicos e do contexto escolar mobilizados por estes sujeitos, quando de sua atuação em sala de aula. A análise de questionários, documentos e ilustrações produzidas pelas docentes nos permitiu inferir sobre uma priorização, por parte delas, de atitudes e procedimentos pedagógicos gerais, em detrimento de uma abordagem de conteúdos científicos específicos. A presente pesquisa é uma investigação em andamento, parte um projeto maior, que investiga o ensino de ciências nos anos iniciais da escolarização.
Palabras clave: Formação Docente, Ensino de Ciências, Anos Iniciais, PCK (es)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Testoni, L., Azevedo, N., Viana, H., Tahan, S., Lavorato, I., & Brockington, G. (2017). Ensino de ciências nas séries iniciais: repensando a formação docente no brasil. Tecné Episteme Y Didaxis: TED. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/4423

Abell, S.K. (2007) Research on Science Teacher Knowledge in Handbook of Research on Science Education.

Acamporra, B. (2013) Psicopedagogia Clínica. Wak Editora.

Andrade, E. R.G.; Melo, E. S. N. (2012) PIBID Pedagogia: uma reflexão sobre iniciação à docência. In Formação de professores: interação Universidade – Escola. Ferre, A, Pernambuco, M. (Org.). Natal: EDUFRN, v.3, 232 p.

Bardin, S. (2001) Análise do conteúdo. Martins Fontes.

Campos, D. (2014) O Teste do Desenho como Instrumento de Diagnóstico da Personalidade. Editora Vozes: São Paulo.

Cochran, L. (1993) Pedagogical Content Knowing: an integrative model for teacher preparation in Journal of Teacher Education, 44, 263-270, 1993.

Dijjk, E.M., Kattman, V. (2007) A Research Model for the Study of Research Teacher´s PCK, 23, 885-897.

Erickson, F. (1998) Qualitative Research Methods for Science Education, KAP.

Finson, K., Pedersen, J., Thomas, J. (2001). Validating the DASTT Checklist: exploring mental models and teacher beliefs. Journal of Science Teacher Education. 12(3): 295-310.

Grossman, P.L. (1990) The Making of a Teacher: teacher knowledge and teacher education. New York: Teacher College.

Marcon, D. (2013) Conhecimento Pedagógico do Conteúdo: Educs: Rio Grande do Sul.

Ovigli, D. F. B. (2009) A formação para o ensino de ciências naturais nos currículos de pedagogia. Ciência & Cognição, 14, 194-209.

Shulman, L. (1986) Those who understand: knowledge growth. Teaching. Educational Researcher, 15(2).

Testoni, L.A., Abib, M.L.V.S. (2014) Caminhos Criativos na Formação Inicial do Professor de Física: Paco Editorial, São Paulo.

Zimmermann, E. (2003) Um novo olhar sobre os cursos de formação de professores. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, 20, 1, 43-62.