CONSEQUÊNCIAS DAS AULAS REPETITIVAS AO DOCENTE: INFLUÊNCIAS TECNICISTAS E SÍNDROME DE BURNOUT

  • Marina Chacon-Rodrigues
  • Leonardo André Testoni
Publicado
2021-11-19

A importância deste artigo está na necessidade de ampliar as análises e os estudos sobre a proliferação da Síndrome de
Burnout nos docentes, trazendo como novo parâmetro "as aulas repetitivas", bem como enfatizar a importância deste tema nos cursos de formação de professores. Neste sentido, busca-se responder qual o impacto da influência do ensino tecnicista na cultura docente e escolar, e as suas consequências na qualidade de vida do trabalho docente. Para isso, utilizou-se a metodologia qualitativa participativa, investigando um professor de Física no ensino médio em escola particular. Conclui-se que o novo parâmetro pode agravar a síndrome, e essa realidade (do alastramento da queda da qualidade de vida do trabalho docente) pode ser mudada através da ressignificação da cultura docente nos cursos de formação de professores.

Palabras clave: Ensino Tecnicista, Formação de Professores, Síndrome Burnout, Qualidade de Vida no Trabalho, Cultura docente (pt)
Marina Chacon-Rodrigues

Universidade Federal de São Paulo

Leonardo André Testoni

Universidade Federal de São Paulo

Bardin, L. (2002) Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bogdan, R. C.; & Biklen, S. K. (1994) Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos.

[s.n.], Porto Editora

Brasil, Ministério da Saúde (1999). Lista de doenças relacionadas ao trabalho. Brasília. Recuperado de

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/1999/prt1339_18_11_1999.html, acessado 11 de abril de 2020.

Carlotto, M. S., & Palazzo, L. D. S. (2006). Síndrome de burnout e fatores associados: um estudo epidemiológico com

professores. Cadernos de Saúde Pública,22, 1017-1026

Carlotto, M. S. (2004). Síndrome de burnout e características de cargo em professores universitários. Revista Psicologia:

organizações e trabalho,4(2), 145-162.

Carlotto, M. S. (2010). Síndrome de Burnout: diferenças segundo níveis de ensino. Psico,41(4), 495-502.

Filho, L. (2020 de janeiro de 10). Síndrome de burnout está cada vez mais presente na vida dos brasileiros: Fenômeno

causado pelo ambiente de trabalho atinge cerca de 30% dos profissionais brasileiros. Jornal da USP.

Recuperado: https://jornal.usp.br/atualidades/sindrome-de-burnout-esta-cada-vez-mais-presente-na-vida-dosbrasileiros/ , acessado 11 de Abril de 2020.

Freitas, L. C. (2014) Os reformadores empresariais da educação e a disputa pelo controle do processo pedagógico na

escola. Educação & Sociedade, v. 35, n. 129, p. 1085-1114.

Lima, C. D. N. M. B., & Morais, A. N. (2018) Prevalência e fatores de risco do burnout nos docentes universitários. Revista

Contemporânea de Educação,13(27), 453-471.

Machado, V. R., Boechat, I. T., & Santos, M. F. R. (2015). Síndrome de burnout: uma reflexão sobre a saúde mental do

educador. Revista Transformar, (7), 257-272.

Neto, A. C. (2006). A escola como expressão e resposta às exigências dos modelos de produção do capital. 96f (Masters

dissertation – Universidade Estadual de Maringá, Maringá).

Penteado, R. Z., Souza Neto, S. (2019). Mal-estar, sofrimento e adoecimento do professor: de narrativas do trabalho e da

cultura docente à docência como profissão. Saúde e Sociedade, v. 28, p. 135-153.

Rodrigues, M. C. A. (2010) Os sentidos do trabalho para profissionais de Recursos Humanos. 73f (Monografia –Faculdade

de Saúde da Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo)

Santos, A. A. D., & Nascimento Sobrinho, C. L. (2012). Revisão sistemática da prevalência da Síndrome de Burnout em

professores do ensino fundamental e médio. Revista baiana de saúde pública, 35(2), 299.

Souza Amorim, A., & de Moura Nicacio, J. E. (2012). Redução da produtividade como uma das consequências do

cansaço físico, em tarefas repetitivas. Revista de Estudos Sociais,14(28), 198-211.

Zorzanelli, R., Vieira, I., & Russo, J. A. (2016). Diversos nomes para o cansaço: categorias emergentes e sua relação com

o mundo do trabalho. Interface-Comunicação, Saúde, Educação,20, 77-88

APA

Chacon-Rodrigues, . M., & Testoni, L. A. (2021). CONSEQUÊNCIAS DAS AULAS REPETITIVAS AO DOCENTE: INFLUÊNCIAS TECNICISTAS E SÍNDROME DE BURNOUT. Tecné, Episteme y Didaxis: TED, (Número Extraordinario), 3318-3325. Recuperado a partir de https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/15449

ACM

[1]
Chacon-Rodrigues, .M. y Testoni, L.A. 2021. CONSEQUÊNCIAS DAS AULAS REPETITIVAS AO DOCENTE: INFLUÊNCIAS TECNICISTAS E SÍNDROME DE BURNOUT. Tecné, Episteme y Didaxis: TED. Número Extraordinario (nov. 2021), 3318-3325.

ACS

(1)
Chacon-Rodrigues, . M.; Testoni, L. A. CONSEQUÊNCIAS DAS AULAS REPETITIVAS AO DOCENTE: INFLUÊNCIAS TECNICISTAS E SÍNDROME DE BURNOUT. Tecné. Episteme. Didaxis: TED 2021, 3318-3325.

ABNT

CHACON-RODRIGUES, . M.; TESTONI, L. A. CONSEQUÊNCIAS DAS AULAS REPETITIVAS AO DOCENTE: INFLUÊNCIAS TECNICISTAS E SÍNDROME DE BURNOUT. Tecné, Episteme y Didaxis: TED, [S. l.], n. Número Extraordinario, p. 3318-3325, 2021. Disponível em: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/15449. Acesso em: 3 dic. 2021.

Chicago

Chacon-Rodrigues, Marina, y Leonardo André Testoni. 2021. «CONSEQUÊNCIAS DAS AULAS REPETITIVAS AO DOCENTE: INFLUÊNCIAS TECNICISTAS E SÍNDROME DE BURNOUT». Tecné, Episteme y Didaxis: TED, n.º Número Extraordinario (noviembre):3318-25. https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/15449.

Harvard

Chacon-Rodrigues, . M. y Testoni, L. A. (2021) «CONSEQUÊNCIAS DAS AULAS REPETITIVAS AO DOCENTE: INFLUÊNCIAS TECNICISTAS E SÍNDROME DE BURNOUT», Tecné, Episteme y Didaxis: TED, (Número Extraordinario), pp. 3318-3325. Disponible en: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/15449 (Accedido: 3diciembre2021).

IEEE

[1]
. M. Chacon-Rodrigues y L. A. Testoni, «CONSEQUÊNCIAS DAS AULAS REPETITIVAS AO DOCENTE: INFLUÊNCIAS TECNICISTAS E SÍNDROME DE BURNOUT», Tecné. Episteme. Didaxis: TED, n.º Número Extraordinario, pp. 3318-3325, nov. 2021.

MLA

Chacon-Rodrigues, . M., y L. A. Testoni. «CONSEQUÊNCIAS DAS AULAS REPETITIVAS AO DOCENTE: INFLUÊNCIAS TECNICISTAS E SÍNDROME DE BURNOUT». Tecné, Episteme y Didaxis: TED, n.º Número Extraordinario, noviembre de 2021, pp. 3318-25, https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/15449.

Turabian

Chacon-Rodrigues, Marina, y Leonardo André Testoni. «CONSEQUÊNCIAS DAS AULAS REPETITIVAS AO DOCENTE: INFLUÊNCIAS TECNICISTAS E SÍNDROME DE BURNOUT». Tecné, Episteme y Didaxis: TED, no. Número Extraordinario (noviembre 19, 2021): 3318-3325. Accedido diciembre 3, 2021. https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/15449.

Vancouver

1.
Chacon-Rodrigues M, Testoni LA. CONSEQUÊNCIAS DAS AULAS REPETITIVAS AO DOCENTE: INFLUÊNCIAS TECNICISTAS E SÍNDROME DE BURNOUT. Tecné. Episteme. Didaxis: TED [Internet]. 19 de noviembre de 2021 [citado 3 de diciembre de 2021];(Número Extraordinario):3318-25. Disponible en: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/15449

Descargar cita

Visitas

7

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.