História das disciplinas e do currículo como base para a escrita da história do ensino secundário no Brasil

A History of Disciplines and Curriculum as the Grounds for Writing the History of Highschool Teaching in Brazil

Publicado
2015-03-03

Este artículo se encuadra en el campo de la Historia de la Educación, y focaliza la historia de la escuela en su singularidad, en sus características, relaciones internas y prácticas. Varios otros investigadores vienen asumiendo la tarea de escribir la historia de las prácticas curriculares de las instituciones de Enseñanza Secundaria en Brasil, apoyados en múltiples fuentes de las cuales, las más desarrolladas han sido, la legislación nacional y estadual que componen el currículo prescrito, complementadas por los debates que las generan, provocan o alteran. Los análisis más usuales coinciden en la explicitación de que por muchas décadas, las prescripciones y, ciertamente, las prácticas curriculares, en las instituciones que administraban ese nivel de enseñanza, trajeron la marca de una oposición entre dos propuestas de organización de trabajo escolar y de currículo: la propuesta humanista y la propuesta científica.

Palabras clave: Enseñanza secundaria, currículo, historia de las disciplinas escolares (es)
Secondary school, curriculum, history of school disciplines (en)
Ensino secundário, currículo, história das disciplinas escolares (pt)

Aires, J. A. (2006). História da disciplina escolar química: o caso de uma instituição de ensino secundário de Santa Catarina 1909-1942. 2006. Tese de Doutorado - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Apple, M. (1982). Ideologia e currículo. São Paulo: Brasiliense. Bernstein, B. (1996). A estruturação do discurso pedagógico: Classe, códigos e controle. Petrópolis: Vozes.

Bernstein, B. (1998). Pedagogía, control simbólico e identidad. Madrid: Ediciones Morata.

Bourdieu, P. (1982). Para uma sociologia da ciência. Lisboa: Edições 70.

Bourdieu, P. (1998). Miséria do mundo. Petrópolis: Vozes.

Bourdieu, P. (2004). Razões práticas: sobre a teoria da ação. Oeiras: Celta.

Braga, H. (2005). O ensino de latim na Escola Maria Constança Barros Machado como reflexo da história da disciplina no Brasil (1939 – 1971). Dissertação de Mestrado - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, ms.

Certeau, M. (1998). A invenção do cotidiano: V. 1: Artes de fazer. (4ª Ed.). Petrópolis: Vozes.

Chervel, A. (1990). História das disciplinas escolares: reflexões sobre u campo de pesquisa. Teoria & Educação, 2, 177-229.

Decreto nº 19.890/1931 de 18 de abril. Diário Official Estados Unidos do Brasil nº 101/1931 – Seção 1. Governo Provisório, Rio de Janeiro.

Eagleton, T. (2003). A idéia de cultura. Lisboa: Actividades Editoriais.

Elias, N. (1994). O processo civilizador: Volume 1: Uma história dos costumes. Rio de Janeiro: Zahar.

Faria, J. B. (2012). O ensino de História no primeiro Gymnasio da Capital (1894 – 1931). Dissertação de Mestrado - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Ferreira, M. S. (2001). Trajetória histórica da disciplina escolar Ciências no Colégio de Aplicação da ufrj (1949-1968). Pro Posições, 34 (1), 9-26.

Forquin, J-C. (1998). Escola e cultura: As bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas.

Ginzburg, C. (1997). O queijo e os vermes: Cotidiano e as idéias de um moleiro perseguido pela inquisição. São Paulo: Companhia das Letras.

Goodson, I. F. (1990). Tornando-se uma matéria acadêmica: padrões de explicação e evolução. Teoria & Educação, 2, 230-54.

Goodson, I. F. (1997). A construção social do currículo. Lisboa: Educa.

Goodson, I. F. (2005). Learning, Curriculum and Life Politics. The selected works of Ivor F. Goodson. New York: Routledge.

Hébrard, J. (1990). A escolarização dos saberes elementares na época moderna. Teoria & Educação, 2, 65-110.

Kliebard, H. M. (2004). The Struggle for the American Curriculum, 1893-1958. (3rd ed.) New York: Routledge.

Lei nº 4024/1961 de 20 de dezembro. Diário Oficial Estados Unidos do Brasil nº 278/1961 – Seção I, Parte I. Congresso Nacional, Brasília.

Lopes, A. C. & Mello, J. C. D. (2004). Trajetória da disciplina didática geral em uma escola de formação de professores em nível médio: hibridismo de discursos. Educação em Foco: Revista da Faculdade de Educação da UFJF, 8(1-2), 47-62.

Magalhães, J. P. (204). Tecendo nexos: História das instituições educativas. Bragança Paulista: Editora Universitária São Francisco.

Oliveira, S. S. (2009). A história da disciplina escolar francês no Colégio Estadual Campo-grandense (1942-1962). Dissertação de Mestrado - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, MS.

Pessanha, E. C. & Silva, F. de C. T. (2007). Observatório de Cultura Escolar: ênfases e tratamentos metodológicos da pesquisa sobre currículo. In A. C. R. Amorim (Org.), Passagens entre moderno para o pós-moderno: ênfases e aspectos metodológicos das pesquisas sobre currículo. Campinas, sp: fe/unicamp.

Pessanha, E. C., Daniel, M. E. B., & Menegazzo, M. A. (2004). Da história das disciplinas escolares à história da cultura escolar: uma trajetória de pesquisa. Revista Brasileira da Educação, 27, 57-69.

Portaria nº 1045/1951 de 14 de dezembro. Diário Oficial Estados Unidos do Brasil nº 28/1952 – Seção I. Ministério da Educação e Saúde, Rio de Janeiro.

Rahe, M. B. (2006). A disciplina língua inglesa e o “sotaque norte-americano”: Uma investigação das práticas docentes (1955-2005). Dissertação de Mestrado - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, ms.

Santos, L. L. C. P. (1990). História das disciplinas escolares: perspectivas de análise. Teoria & Educação, 2, 21-29.

Silva, G. B. (1969). A educação secundária (perspectiva histórica e teoria). São Paulo: Companhia Editora Nacional.

Souza, R. F. (2008). História da organização do trabalho escolar e do currículo no século xx (ensino primário e secundário no Brasil). São Paulo: Cortez.

Souza, R. F. (2009). A renovação do currículo do ensino secundário no Brasil: As últimas batalhas pelo humanismo (1920–1960). Currículo sem Fronteiras, 9(1), 72-90.

Sposito, M. P. O povo vai à escola: A luta popular pela expansão do ensino público em São Paulo. São Paulo: Loyola.

Torres, M. C. (2011). A emergência da disciplina biologia escolar (1961-1981): Renovação e tradição. 2011. Tese de Doutorado - Universidade Federal Fluminense, Niterói.

Vechia, A. & Lorenz, K. M. (Org.) (1998). Programa de ensino da escola secundária brasileira: 1850-1951. Curitiba: A. Vechia.

Vechia, A. (2004). O ensino secundário no século xix: Instruindo as elites. In M. Stephanou & M. H. C. Bastos, Histórias e memórias da educação no Brasil. Petrópolis: Vozes.

Viñao Frago, A. (1997). Tiempos escolares, tiempos sociales. Barcelona: Editorial Ariel.

Viñao Frago, A. (2000). El espacio y el tiempo escolares como objeto histórico. In M. J. Warde (Org.). Contemporaneidade e Educação. Temas de História da Educação. Rio de Janeiro: Instituto de Estudos da Cultura da Educação.

Warde, M. J. (2012). A padronização do ensino secundário moderno nos Estados Unidos. In: E. C. Pessanha, Gatti Júnior, D. (Orgs.). Tempo de cidade, lugar de escola: História, ensino e cultura escolar em “escolas exemplares”.Uberlândia: edufu.

Williams, R. (1992). Cultura. Rio de Janeiro: Paz e Terra. Teses e dissertações selecionadas, em ordem cronológica

APA

Caldas Pessanha, E. (2015). História das disciplinas e do currículo como base para a escrita da história do ensino secundário no Brasil. Pedagogía y Saberes, (42), 99.107. https://doi.org/10.17227/01212494.42pys99.107

ACM

[1]
Caldas Pessanha, E. 2015. História das disciplinas e do currículo como base para a escrita da história do ensino secundário no Brasil. Pedagogía y Saberes. 42 (feb. 2015), 99.107. DOI:https://doi.org/10.17227/01212494.42pys99.107.

ACS

(1)
Caldas Pessanha, E. História das disciplinas e do currículo como base para a escrita da história do ensino secundário no Brasil. Pedagog. saberes 2015, 99.107.

ABNT

CALDAS PESSANHA, E. História das disciplinas e do currículo como base para a escrita da história do ensino secundário no Brasil. Pedagogía y Saberes, [S. l.], n. 42, p. 99.107, 2015. DOI: 10.17227/01212494.42pys99.107. Disponível em: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/PYS/article/view/3720. Acesso em: 15 ago. 2022.

Chicago

Caldas Pessanha, Eurize. 2015. «História das disciplinas e do currículo como base para a escrita da história do ensino secundário no Brasil». Pedagogía y Saberes, n.º 42 (febrero):99.107. https://doi.org/10.17227/01212494.42pys99.107.

Harvard

Caldas Pessanha, E. (2015) «História das disciplinas e do currículo como base para a escrita da história do ensino secundário no Brasil», Pedagogía y Saberes, (42), p. 99.107. doi: 10.17227/01212494.42pys99.107.

IEEE

[1]
E. Caldas Pessanha, «História das disciplinas e do currículo como base para a escrita da história do ensino secundário no Brasil», Pedagog. saberes, n.º 42, p. 99.107, feb. 2015.

MLA

Caldas Pessanha, E. «História das disciplinas e do currículo como base para a escrita da história do ensino secundário no Brasil». Pedagogía y Saberes, n.º 42, febrero de 2015, p. 99.107, doi:10.17227/01212494.42pys99.107.

Turabian

Caldas Pessanha, Eurize. «História das disciplinas e do currículo como base para a escrita da história do ensino secundário no Brasil». Pedagogía y Saberes, no. 42 (febrero 1, 2015): 99.107. Accedido agosto 15, 2022. https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/PYS/article/view/3720.

Vancouver

1.
Caldas Pessanha E. História das disciplinas e do currículo como base para a escrita da história do ensino secundário no Brasil. Pedagog. saberes [Internet]. 1 de febrero de 2015 [citado 15 de agosto de 2022];(42):99.107. Disponible en: https://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/PYS/article/view/3720

Descargar cita

Citaciones

Crossref Cited-by logo
0

Métricas PlumX

Visitas

452

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.