Infraestrutura das escolas rurais de Educação Básica: desigualdades em relação ao meio urbano Desigualdades em relação ao meio urbano

Publicado
2019-07-30

Este texto analiza la configuración de la infraestructura de las unidades educativas localizadas en contextos rurales, comparadas con las escuelas urbanas. Utilizamos los datos del Censo Escolar de la Educación Básica que permitió verificar la existencia o no de desigualdades entre las características de estos dos tipos de escuelas. Los resultados señalan la existencia de una diferencia estructural significativa entre las escuelas rurales y urbanas, cuya precariedad de los aspectos de infraestructura de las escuelas se relaciona directamente con el proceso de valorización de los profesionales de la educación. En las localidades rurales, se identificaron escuelas que no poseían salas de dirección y de profesores, secretaría, laboratorios, biblioteca, comedores, baños y cocina.

Palabras clave: Basic Education, school infrastructure, rural area (en)
Palabras clave: Educación Básica, infraestructura de las escuelas, medio rural (es)
Palabras clave: Infraestrutura das escolas, meio rural, educação básica (pt)
La descarga de datos todavía no está disponible.
Michael Daian Pacheco Ramos, UNEB

Professor Auxiliar no Departamento de Ciências Humanas da Universidade do Estado da Bahia – Campus IV, Jacobina.

Edmilson Antônio Pereira Junior, Universidade Federal de Minas Gerais

Becario de postdoctorado (PNPD / CAPES) en la Facultad de Educación de la UFMG. (2003), una maestría en Sociología (2013) y doctorado en Educación (2017) por la Universidad Federal de Minas Gerais.

Dalila Andrade Oliveira, Universidade Federal de Minas Gerais
Profesora Titular de la Facultad de Educación y del Programa de Postgrado en Educación de la Universidad Federal de Minas Gerais en el área de Políticas Públicas y Educación. Licenciado en Ciencias Sociales (1986) y maestro en Educación (1992) por la Universidad Federal de Minas Gerais. Doctora en Educación por la Universidad de São Paulo (1999). (2005), en la Universidad de Montréal, Canadá (2005) y actuó como Fellow Visiting en el Instituto de Educación de la Universidad de Londres - IOE (2014 - 2015). Investigadora del CNPq y del PPM-FAPEMIG.
Pacheco Ramos, M. D., Pereira Junior, E. A., & Oliveira, D. A. (2019). Infraestrutura das escolas rurais de Educação Básica: desigualdades em relação ao meio urbano Desigualdades em relação ao meio urbano. Nodos Y Nudos, 6(45). https://doi.org/10.17227/nyn.vol6.num45-9617
BRASIL. Constituição. (1988). Constituição Federal da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal.
BRASIL. Lei Nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. (1996). Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 23 dez. 1996. Seção 1, n. 248, p. 27833-27841.
BRASIL. Lei Nº 13.005, de 25 de junho de 2014. (2014a). Aprova o Plano Nacional de Educação - PNE e dá outras providências. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 26 jun. 2014. Seção 1, n. 120-A, edição extra, p. 1-7.
BRASIL. Lei Nº 12.960, de 27 de março de 2014. (2014b). Altera a Lei No 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para fazer constar a exigência de manifestação de órgão normativo do sistema de ensino para o fechamento de escolas do campo, indígenas e quilombolas. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Legislativo, Brasília, DF, 27 mar. 2014.
CANÁRIO, R. (1996). Os estudos sobre a escola: problemas e perspectivas. In: BARROSO, J. (Org.). O estudo da escola. Porto: Porto Editora, p.125-50.
FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA. UNICEF. (2017). Cenário da exclusão escolar no Brasil. Disponível em: < https://www.unicef.org/brazil/pt/cenario_exclusao_escolar_brasil.pdf>. Acesso em 16 out. 2018.
FURTADO, E. D. P. (2004). Estudo sobre a educação para a população rural no Brasil. Disponível em: < http://www.fao.org/docrep/pdf/009/y5517s/y5517s00.pdf>. Acesso em: 18 de out. 2018.
INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. IBGE. (2017). Classificação e Caracterização dos espaços rurais e urbanos no Brasil: uma aproximação. Rio de Janeiro: IBGE. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100643.pdf >. Acesso em 14 de mai. 2018.
INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. INEP. (2007). Panorama da educação no campo. Brasília: IBGE. Disponível em: . Acesso em 18 de out. 2018.
MARTINS, J. S. (1994). O Poder do Atraso: Ensaios de Sociologia da História Lenta. São Paulo: Hucitec.
NEVES, E. D. Trabalho de professores em contexto rural: uma investigação. (2007). In: Anais da 30ª Reunião da ANPED. Caxambu, MG. Disponível em: . Acesso em 18 out. 2018.
SOUZA, E. C.; SOUSA, R. C. (2015). Condições de trabalho docente, classes multisseriadas e narrativas de professoras do território do baixo sul baiano: significados e sentidos. Currículo sem Fronteiras. v.15, n.2, p. 380-408. Disponível em: . Acesso em 16 de out. 2018.