S402 Argumentação e pensamento crítico na formação de estudantes da escola básica

  • Maria Delourdes Maciel Universidade Cruzeiro do Sul, São Paulo/Brasil
  • Ricardo Pereira Sepini Centro Superior de Ensino e Pesquisa de Machado, Minas Gerais

Resumen

Neste trabalho descrevemos duas pesquisas que estão em desenvolvimento, sendo que ambas se complementam. Na primeira analisaremos a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), visando identificar elementos pautado pela argumentação e pensamento crítico. A segunda, é uma intervenção didática a ser realizada. Os objetivos são verificar se e quais elementos presentes nas BNCC, possibilitam trabalhar com argumentação e pensamento crítico. Testar o potencial de Sequências Didáticas (SD) como ferramenta para a construção da argumentação. Estabelecer relação entre a argumentação e o desenvolvimento do pensamento crítico dos estudantes da escola básica. Como metodologia utilizaremos a Análise Documental e Análise de Conteúdo. A conclusão parcial, permite-nos relacionar as competências previstas na Basse Nacional Comum Curricular com as competências argumentativas

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Referencias

Andrade, R. J. y Soares, J. F. O efeito da escola básica brasileira. Estudos em Avaliação Educacional, 19(41), 379-406.

Bardin, L. (2015). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições.

Brasil. (1996). Ministério de Educação e Cultura. LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC.

Brasil. (2017). Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC.

Carnielli, W. R., Epstein, R. L. (2010). Pensamento crítico: o poder da lógica e da argumentação. São Paulo: RIDEEL.
CELLARD, A. A. (2008). Análise documental. En: POUPART, J. et al (orgs.). A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes.

Kuhn, T. (1993). Metaphor in science. En: ORTONY, A. (Eds.), Metaphor and thought (pp. 533-42). Cambridge: Cambridge University Press.

Manassero-Mas, M., Vazquez-Alonso, Á. y Acevedo-Díaz, J. A. (2003). Evaluación de las actitudes del profesorado respecto a los temas CTS: nuevos avances metodológicos. Enseñanza de las Ciencias, 2(22), 299-312.

Oliveira, M. M. (2007). Como fazer pesquisa qualitativa. Petrópolis: Vozes.

Toulmin, S. (2001). Os usos do argumento. São Paulo: Martins Fontes.

Vieira, C. T. (2010). O pensamento crítico na educação científica. Lisboa: PIAGET.

Vieira, R. D. y Nascimento, S. S. (2013). Argumentação no ensino de ciências: tendências, práticas e metodologia de análise. Curitiba: Appris
Publicado
2018-11-23
Cómo citar
Maciel, M. D., & Sepini, R. P. (2018). S402 Argumentação e pensamento crítico na formação de estudantes da escola básica. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin). Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9190