S402 Argumentação e pensamento crítico na formação de estudantes da escola básica

Maria Delourdes Maciel
Ricardo Pereira Sepini

Neste trabalho descrevemos duas pesquisas que estão em desenvolvimento, sendo que ambas se complementam. Na primeira analisaremos a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), visando identificar elementos pautado pela argumentação e pensamento crítico. A segunda, é uma intervenção didática a ser realizada. Os objetivos são verificar se e quais elementos presentes nas BNCC, possibilitam trabalhar com argumentação e pensamento crítico. Testar o potencial de Sequências Didáticas (SD) como ferramenta para a construção da argumentação. Estabelecer relação entre a argumentação e o desenvolvimento do pensamento crítico dos estudantes da escola básica. Como metodologia utilizaremos a Análise Documental e Análise de Conteúdo. A conclusão parcial, permite-nos relacionar as competências previstas na Basse Nacional Comum Curricular com as competências argumentativas

Maciel, M. D., & Sepini, R. P. (2018). S402 Argumentação e pensamento crítico na formação de estudantes da escola básica. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin). Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9190
Andrade, R. J. y Soares, J. F. O efeito da escola básica brasileira. Estudos em Avaliação Educacional, 19(41), 379-406.

Bardin, L. (2015). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições.

Brasil. (1996). Ministério de Educação e Cultura. LDB - Lei nº 9394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação Nacional. Brasília: MEC.

Brasil. (2017). Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC.

Carnielli, W. R., Epstein, R. L. (2010). Pensamento crítico: o poder da lógica e da argumentação. São Paulo: RIDEEL.
CELLARD, A. A. (2008). Análise documental. En: POUPART, J. et al (orgs.). A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes.

Kuhn, T. (1993). Metaphor in science. En: ORTONY, A. (Eds.), Metaphor and thought (pp. 533-42). Cambridge: Cambridge University Press.

Manassero-Mas, M., Vazquez-Alonso, Á. y Acevedo-Díaz, J. A. (2003). Evaluación de las actitudes del profesorado respecto a los temas CTS: nuevos avances metodológicos. Enseñanza de las Ciencias, 2(22), 299-312.

Oliveira, M. M. (2007). Como fazer pesquisa qualitativa. Petrópolis: Vozes.

Toulmin, S. (2001). Os usos do argumento. São Paulo: Martins Fontes.

Vieira, C. T. (2010). O pensamento crítico na educação científica. Lisboa: PIAGET.

Vieira, R. D. y Nascimento, S. S. (2013). Argumentação no ensino de ciências: tendências, práticas e metodologia de análise. Curitiba: Appris

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Article Details