7A008 A Educação em Ciências e os discursos sobre ciência e tecnologia: contribuições para o debate ambiental

Gabriela Ventura
Laísa Freire

No presente texto apresentamos uma reflexão acerca dos discursos sobre ciência e tecnologia nas redes de práticas da Educação em Ciências. Em diálogo com as perspectivas críticas da Educação Ambiental, entendemos que tais discursos podem dissimular a crise socioambiental e naturalizar as injustiças ambientais dela decorrentes. Ao desvelá-los podemos colaborar para contrapor interpretações do senso comum acerca das relações de dominação e exploração conformadas pela problemática socioambiental. Nosso objetivo é o fortalecimento de compreensões contra - hegemônicas sobre a questão ambiental nas diversas práticas sociais da Educação em Ciências de modo a contribuir para a superação e o enfrentamento das injustiças e conflitos ambientais nas sociedades contemporâneas.

Ventura, G., & Freire, L. (2018). 7A008 A Educação em Ciências e os discursos sobre ciência e tecnologia: contribuições para o debate ambiental. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin). Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9111
Bencze, J., Carter, L. & Krstovic, M. (2014). Science & Technology Education for Personal, Social & Environmental Wellbeing: Challenging Capitalists’ Consumerist Strategies. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 14, 39-56. Recuperado de: https://seer.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/2689/2055.
Brasil. Ministério do Meio Ambiente. Manifesto de Lançamento da Rede Brasileira de Justiça Ambiental. Recuperado de http://www.mma.gov.br/informma/item/8077.
Chesnais, F. & Serfati, C. (2003). ‘Ecologia’ e Condições Físicas da Reprodução Social: alguns fios condutores marxistas. Revista Crítica Marxista,16, 39-75. Recuperado de: https://www.ifch.unicamp.br/criticamarxista/arquivos_biblioteca/artigo9539_merged.pdf
Cosenza, A. (2014). Justiça ambiental e conflito socioambiental na prática escolar docente. (Tese de doutorado), UFRJ/NUTES, Rio de Janeiro, Brasil.
Layrargues, P. P. (2012). Para onde vai a educação ambiental? O cenário político-ideológico da educação ambiental brasileira e os desafios de uma agenda política crítica contra-hegemônica. Revista Contemporânea de Educação, 7 (14), 388-41. Recuperado de https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/article/download/1677/1526.
Thompson, J. B. (2011). Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis, Brasil: Vozes.
Trein, E. (2012). A educação ambiental crítica: crítica de quê? Revista Contemporânea de Educação, 7 (14), 295-308. Recuperado de https://revistas.ufrj.br/index.php/rce/article/view/1673/1522.
Ventura, G. (2017). Da dissimulação das relações de dominação às possibilidades de superação da crise socioambiental: uma análise discursiva das finalidades da educação em ciências (Tese de doutorado), UFRJ/NUTES, Rio de Janeiro, Brasil.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Article Details