6B003 A contextualização do jogo da onça na visão de um grupo de professores indígenas do Alto Solimões

Tiago. Da Silva Almeida
Célia Verginia Fernandes Maia
Edilanê Mendes dos Santos

Este trabalho buscou abordar o olhar de um grupo de professores indígenas da etnia Ticuna da região do Alto Solimões-Amazonas, participantes da Ação Saberes Indígenas na Escola quanto a aplicação dos materiais produzidos por eles durante a capacitação. Dos jogos elaborados durante o curso, foi escolhido para esta finalidade o “Jogo da Onça”, descrevendo de que forma na visão destes professores o jogo pode exercer um papel facilitador no processo de ensino-aprendizagem na disciplina de matemática e possíveis contextualizações com as demais ciências. Por ser um jogo de estratégia e requerer raciocínio lógico dos jogadores, os professores sugeriram a contextualização em áreas como ecologia e geografia, mostrando o uso interdisciplinar do mesmo

Da Silva Almeida, T., Verginia Fernandes Maia, C., & Mendes dos Santos, E. (2018). 6B003 A contextualização do jogo da onça na visão de um grupo de professores indígenas do Alto Solimões. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin), 1-7. Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9069
Andreola, B. A. (1993). O Processo do Conhecimento em Paulo Freire. Educação e Realidade, (18), 32-45.
Bardin, L. (1977). Analises de Conteúdos. Trad. Luis, R. & Augusto, P. Edições 70: Lisboa.
Bonatto, A., Barros, C. R., Gemeli, R. A., Lopes, T. B., & Frison, M. D. (2012). Interdisciplinaridade no ambiente escolar. Seminário de Pesquisa em Educação da Região Sul, 9, 1-12.
Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. (1998). Referencial curricular nacional para as escolas indígenas. Ministério da Educação e do Desporto, Secretaria de Educação Fundamental.
Freire, P. (1993). Professor sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. 6º edição. Olho d'água: São Paulo.
Grando, B. S. (org.) (2010). Jogos e culturas indígenas: posibilidades para a educação intercultural na escola. Cuiabá, MT: EdUFMT.
Júnior, B. O & Santos, E. M. (2016). Etnomatemática: O ensino de medida de comprimento no 6º ano do ensino fundamental na Escola Indígena Kanamari Maraã-AM, Brasil. Revista Latinoamericana de Etnomatemática, 9(2), 53-66.
Lima, M. (2004). Jogos indígenas do Brasil. Acessado em fevereiro 13, de 2009 em http://www.jogosindigenasdobrasil.art.br/port/projeto.html.
Lüdke, M. & André, M. E. D. A. (1986). Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. EPU: São Paulo.
Piaget, J. (1975). A Formação do Símbolo na Criança. Zahar: Rio de Janeiro.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Article Details

Artículos más leídos del mismo autor