6A002 A Inclusão dos “Diferentes” na Sociedade e Educação Brasileira: um olhar para as pessoas surdas

  • Luciana Calize Juliani Smolski PPGECT–URI-Campus de Santo Ângelo
  • Rozelaine de Fatima Franzin PPGECT–URI-Campus de Santo Ângelo
  • Noemi Boer PPGECT–URI-Campus de Santo Ângelo
  • Antonio Vanderlei dos Santos do PPGECT–URI-Campus de Santo Ângelo
  • Rosane Terezinha Fontana PPGECT-URI-Campus de Santo Ângelo
  • Luciana Dornelles Venquiaruto PPGECT-URI-Campus de Santo Ângelo, Brasil

Resumen

A inclusão de pessoas que por muito tempo não participavam ativamente da sociedade e ambientes escolares regulares se mostra uma realidade. Essa questão também se revela para os cidadãos surdos, que eram excluídos e agora se fazem presentes. Para tal discussão, foi realizada uma revisão bibliográfica, trazendo o posicionamento de alguns autores acerca do assunto inclusão, sociedade e educação de pessoas surdas. A questão da inclusão, tem-se tornado um desafio para educadores, coordenadores pedagógicos e todos envolvidos na gestão escolar: é necessária a articulação do docente no trabalho de educar pessoas que apresentam suas características, particularidades e identidade própria. Neste sentido, busca-se que essas pessoas sejam cada vez mais incluídas nas atividades sociais e educacionais, assegurando seus direitos adquiridos.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Referencias

Arroyo, Muguel G. (2014). Outros Sujeitos, outras Pedagogias. 2 ed. Petrópolis: Vozes.
Baelo, Roberto & ARIAS, Ana R. (2011). La formación de maestros en españa, de la teoría a la práctica. Tendências pedagógicas. nº 18. Disponível em: Acesso em 29 abril 2017.
Borges, Fábio A. & Nogueira, Clélia M. I. (2014). O ensino de matemática para surdos e as pesquisas educacionais atuais. In. Lippe, E. M., e Alves, F. D. Educação para Surdos no Brasil: desafios e perspectivas para o novo milênio. Curitiba/PR: CRV.
Brasília, (2003). Saberes e práticas da inclusão: dificuldades de comunicação e sinalização surdez . 2. ed. rev. - Brasília : MEC, SEESP, 2003. 2. ed. rev. Brasília: MEC, SEESP, p.89: il. (Educação Infantil; 7)
Cromack, Eliane M. P. da C.(2004). Identidade, Cultura Surda e produção de Subjetividades e Educação: Atravessamentos e implicações Sociais. Psicologia ciência e Profissão, p. 68-77. Disponível em: Acesso: 01 jun. 2017.
Canen, Ana & Xavier, Giseli P. de M.(2011). Formação Continuada de Professores para a diversidade cultural: ênfases, silêncios e perspectivas. Revista Brasileira de Educação. Rio de Janeiro. Quadrimestral. Publicação da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em educação (ANPED). V. 16, nº 48, set-dez.
Capellini, Vera, L. M. F. & Rodrigues, Olga, M. P. R.(2009). Concepções de Professores acerca dos Fatores que Dificultam o Processo da Educação Inclusiva. Educação. Porto Alegre, v. 32, n. 3. p. 355-364, set./dez.
Neves, Maria Janete Bastos das (2011). A comunicação em matemática na sala de aula: obstáculos de natureza metodológica na educação de alunos surdos. Dissertação (Mestrado) Universidade Federal do Pará, Instituto de Educação Matemática e Científica, Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática, Belém.
Skliar, Carlos. (2006). A Inclusão que é “nossa” e a diferença que é do “outro”. In: RODRIGUES, David. (Org.). Inclusão e Educação: doze olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo: Summus Editorial.
Strobel, Karin L. (2006). A visão histórica da in(ex)clusão dos surdos nas escolas. ETD-Educação Temática Digital, v. 7, n. 2, p. 245-254, jun.
Publicado
2018-11-19
Cómo citar
Smolski, L. C. J., Franzin, R. de F., Boer, N., Santos, A. V. dos, Fontana, R. T., & Venquiaruto, L. D. (2018). 6A002 A Inclusão dos “Diferentes” na Sociedade e Educação Brasileira: um olhar para as pessoas surdas. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin), 1-6. Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9053