4B002 Contribuições do PIBID para a construção da identidade docente de uma licenciada em química

Larissa Caroline Silva Borges
Angélica Cristina Rivelini-Silva
Enio de Lorena Stanzani
Ana Paula Hilário Gregório

Este trabalho tem como objetivo apresentar resultados referentes às contribuições do programa institucional de bolsas de iniciação a docência – PIBID, subprojeto - química de uma Universidade Federal do Estado do Paraná- Brasil, buscando identificar de que forma a participação auxiliou na construção de sua identidade docente de uma licenciada. No desenvolvimento da pesquisa, empregou-se como recurso teórico metodológico a Análise de Conteúdo (AC), proposta por Moraes (1999) e Bardin (2011), sendo utilizados como categorias de análise os Focos da Aprendizagem Docente (FAD). Os resultados dessa pesquisa indicam que o programa tem contribuído para a aprendizagem profissional e pessoal da ex-bolsista, destacando a formação inicial em conjunto ao PIBID como ambiente propício para a construção da identidade docente.

Borges, L. C. S., Rivelini-Silva, A. C., Stanzani, E. de L., & Gregório, A. P. H. (2018). 4B002 Contribuições do PIBID para a construção da identidade docente de uma licenciada em química. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin), 1-6. Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/9016
ALARCÃO, I.(2007). Ser professor reflexivo. In: ALARCÃO, I. Professores reflexivos em uma escola reflexiva. São Paulo: Cortez.

ARRUDA, S. de M.; PASSOS, M. M.; FREGOLENTE, A. (2012). Focos da aprendizagem docente. Alexandria – Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, 5(3), 25-48.
BARDIN, L. (2011). Análise de conteúdo. (70 ed.) São Paulo, Brasil: Edições 70 Brasil.
Portaria Normativa nº 38, de 12 de dezembro de 2007. Dispõe sobre o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID. Diário Oficial da União, n. 239, seção 1, p. 39.
CARVALHO, A. M. P. de; GIL-PÉREZ, D. (2006.) Formação de professores de ciências: tendências e inovações. (8 ed). São Paulo: Cortez.
MORAES, R. (1999). Análise de conteúdo(p.7-32). Porto Alegre: Educação.
NATIONAL RESEARCH COUNCIL. (2009).Learning science in informal environments: people, places, and pursuits. Committee on learning science in informal environments, national research council of the national academies. Washington, DC: The National Academies Press, 2009. Recuperado de . Acesso em: 08 fev. 2017.
OBARA, C. E. (2016). Contribuições do PIBID para a construção da identidade docente do professor de Química (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual de Londrina. Londrina, Paraná, Brasil.
PIMENTA, S. G. (Org.).(2005). Saberes pedagógicos e atividade docente. (4. ed.) São Paulo: Cortez.
SCHNETZLER, R. P.(2002). A pesquisa em ensino de Química no Brasil: Conquistas e perspectivas. Química Nova, 25,14-24.
SCHÖN, D.( 2000). Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artmed.
TARDIF, M. (2013). Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Article Details