1B135 Planos de aulas e o diário de campo: estratégias para a formação inicial docente

Rita de Cássia Suart
Raniele Aparecida da Silva
Francislainy Natália da Silva
Josefina Aparecida de Souza

Diante dos desafios encontrados pelos professores em sua prática docente, é necessário que os cursos de formação inicial e continuada proporcionem momentos para elaboração e avaliação de materiais didáticos, assim como discussões e reflexões de ideias sobre a sua própria prática. Tais reflexões permitem que os professores avaliem suas ações e busquem aperfeiçoar sua prática. Neste sentido, este trabalho tem por objetivo avaliar o processo reflexivo de uma licencianda de Química, ao elaborar planos de aulas e refletir sobre sua regência em seu diário de campo. Com base nos resultados, é possível perceber a importância da elaboração dos planos, da regência de aulas e do processo de reflexão realizado pela licencianda, uma vez que ela percebeu a relevância do desenvolvimento dos conceitos a partir da realidade dos estudantes, considerando, por exemplo, suas ideias prévias.

Suart, R. de C., Silva, R. A. da, Silva, F. N. da, & Souza, J. A. de. (2018). 1B135 Planos de aulas e o diário de campo: estratégias para a formação inicial docente. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin). Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/8886
De Azevedo, M. C. P. S. (2004). Ensino por investigação: problematizando as atividades em sala de aula. Em Carvalho, A.M.P. Ensino de Ciências unindo a pesquisa e a prática, p.19-33. De Cássia Suart, R., & Marcondes, M. E. R. (2017). As contribuições do processo de reflexão orientada na formação inicial de uma professora de Química: desenvolvimento de práticas investigativas e para a promoção da alfabetização científica. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, 16(1), 69-93. Bejarano, N. R. R., & de Carvalho, A. M. P. (2016). Professor de ciências novato, suas crenças e conflitos. Investigações em Ensino de Ciências, 8(3), 257-280. Bastos, F. (2005). Construtivismo e ensino de ciências. Questões atuais no ensino de ciências. São Paulo: Escrituras, 9-25.
Gauthier, C., Martineau, S., Desbiens, J. F., Malo, A., &Simard, D. (1998). Por uma teoria da pedagogia: pesquisas contemporâneas sobre o saber docente. Ijuí: Unijuí, 2. Lüdke, M., & André, M. E. (1986). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. Peme-Aranega, C., de Longhi, A. L., Baquero, M. E., Mellado, V., & Ruiz, C. (2006). Creencias explícitas e implícitas, sobre la ciencia y su enseñanza y aprendizaje, de una profesora de química de secundaria. Perfiles educativos, 28(114), 131-151. Zabalza, M. A. Diários de aula: um instrumento de pesquisa e desenvolvimento profissional. Porto Alegre: Artmed, 2004.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Article Details