1B116 Formação continuada de professores: por que participar? Resultados de reflexões docentes

Aline P. Ramirez Barbosa
Beatriz Salemme Corrêa Cortela

O presente trabalho objetiva apresentar os fatores que levaram cinco professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental a participar de um curso de formação continuada em Matemática, oferecido pelo Pacto Nacional da Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), bem como o entendimento das mesmas sobre as contribuições deste curso em seu processo de ensino. Os dados foram coletados a partir de entrevistas semiestruturadas, gravadas em áudio e transcritas; e, para análise, adotou-se a abordagem francesa da Análise de Discurso (AD), baseando-se nos trabalhos de Orlandi (2002, 2016). Os resultados permitiram compreender que as marcas da “pedagogia da competência” estão presentes nas motivações pela busca destes cursos, além da necessidade em acrescentar à formação inicial algo que complemente a prática pedagógica e possibilite novas estratégias de ensino.

Barbosa, A. P. R., & Cortela, B. S. C. (2018). 1B116 Formação continuada de professores: por que participar? Resultados de reflexões docentes. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin). Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/8871
Barbosa, A. P. R. (2017). Formação continuada de professores para o ensino de Geometria nos anos iniciais: um olhar a partir do PNAIC. Dissertação (Mestrado em Educação para Ciência). Faculdade de Ciências. UNESP, Bauru.
Brasil. (2012). Ministério da Educação, Portaria nº 867, 04/07/2012, Institui o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa e as ações do Pacto e define suas diretrizes gerais. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 05 de jul. de 2012.
______. (2012). Ministério da Educação. Direitos de Aprendizagem do Ciclo de Alfabetização do Ensino Fundamental. Disponível em < http://portal.mec.gov.br/ Acesso em 17/02/2014.
______. (2014). Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa: Apresentação. Brasília: MEC, SEB.
Bogdan & Biklen. (1994). Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à teoria e aos métodos. Coleção Ciências da Educação. Portugal, Porto Editora.
Cortela, B. S. C. (2011). Formação inicial de professores de Física: fatores limitantes e possibilidades de avanços. Tese (Tese de doutorado em Educação para Ciências). Faculdade de Ciências. UNESP, Bauru.
Gatti, B. A. (2008). Análises das políticas públicas para a formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação, v.13, nº 37, jan./abr.
Orlandi, E. P. (2002). Análise do Discurso: Princípios & Procedimentos. 4ª ed. Campinas, SP: Pontes.
______. (2016). Educação e Sociedade: o discurso pedagógico entre o conhecimento e a informação. ALED, edição 16 (2), p.68-80.
Schön, D. (1983). The reflective practitioner. New York: Basic Books.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Article Details