1B091 Metacognição e Formação de Professores de Ciências Naturais

Maria das Graças Cleophas
Welington Francisco

O objetivo deste artigo é apresentar resultados obtidos por meio da realização de uma Revisão Sistemática da Literatura (RSL) sobre pesquisas relacionadas ao uso da metacognição na formação de professores na área de Educação científica. Para tanto, foram utilizados como fonte de pesquisa vinte periódicos vinculados à área de Ensino de Ciências. Ao todo, foram levantados 14 artigos referentes à temática investigada em um universo de 10.986 artigos analisados. Os artigos que estavam de acordo com os objetivos desta pesquisa foram categorizados sob dois aspectos: 1) aspectos gerais e, 2) dimensão de análise e suas divisões categoriais vinculadas à noção de metacognição. Os resultados apontam que as pesquisas no campo da metacognição atrelada à formação de professores são incipientes, demostrando que há necessidade de aprofundamento teórico, empírico, entre outros.

Cleophas, M. das G., & Francisco, W. (2018). 1B091 Metacognição e Formação de Professores de Ciências Naturais. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin). Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/8858
Clement, L., & Terrazzan, E. A. (2011). Atividades Didáticas de Resolução de Problemas e o Ensino de Conteúdos Procedimentais. Rev. electrón. investig. educ. cienc., 6(1), 87-101.
Cleophas, M. G., Francisco, W. (2018). Metacognição e o ensino e aprendizagem das ciências: uma revisão sistemática da literatura (RSL). Amaz RECM, v.14(29), p.10-26.
Galvão, T.F., & Pereira, M.G. (2014). Revisões sistemáticas da literatura: passos para sua elaboração. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 23(1), 183-184.
Giannella, T. R., & Struchiner, M. (2010). Integração de tecnologias de informação e de comunicação no ensino de ciências e saúde: construção e aplicação de um modelo de análise de materiais educativos baseados na internet. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, 9(3), 530-548.
Glaser, R. (1994). Learning theory and instruction. In G. D'Ydewalle, P. Eelen y B. Bertelson (Eds.). International perspectives on psychological science. NJ: Erlbaum, v. 2.
Gomes, A. S. A.; Almeida, A.C.P.C. (2016). Letramento científico e consciência metacognitiva de grupos de professores em formação inicial e continuada: um estudo exploratório. Amazônia, 12(24), 53-72.
Grillo, M. (2003). Construção da avaliação: estratégias metacognitivas. In Ericone, D., & Grillo, M. (Orgs.). Avaliação: uma discussão em aberto. Porto Alegre: Edipucrs. Locatelli, S. W. (2014). Tópicos de Metacognição – para aprender e ensinar melhor. Curitiba: Appris. Mellado, V. et al. (2014). Las emociones en la enseñanza de las ciencias. Enseñanza de las Ciencias, 3(32), 11-36.
Portilho, E. M. L. (2011). Como se aprende?: Estratégias, estilo e metacognição. 2. ed. Rio de Janeiro: Wak Editora.
Sousa, M. R., & Ribeiro, A. L. P. (2009). Revisão sistemática e meta-análise de estudos de diagnóstico e prognóstico: um tutorial. Arq. Bras. Cardiol, 92(3), 2141-251.
Tovar-Gálvez, J. C. (2008). Modelo metacognitivo como integrador de estrategias de enseñanza y estrategias de aprendizaje de las ciencias, y su relación con las competências. Revista Iberoamericana de Educación, (46/7), 1-9.
Tovar-Gálvez, J. C. (2012). Metacognición y Didáctica de las Ciencias. Saarbrücken: Editorial Académica Espanhola.
Vargas, A., & Portilho, E. M. L. (2017). Metacognição em grupos de Problem-based Learning (PBL). Educação, 42(2), 421-434.
Werner, L. C. (2017). Utilização de estratégias metodológicas alternativas de ensino-aprendizagem no estímulo à metacognição na anatomia veterinária. Revista Conexão UEPG, 13(1), 162-175.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Article Details