1B042 A prática de ensino na formação inicial de professores em ciências biológicas: investigação-formação-ação, currículo e livro didático da educação básica

Rúbia Emmel
Roque Ismael da Costa Güllich
Maria Cristina Pansera de Araújo

O estudo teve como objetivo reconhecer o caráter constitutivo do conceito currículo nas relações com o livro didático, segundo licenciandos de Ciências Biológicas. Desenvolvido através da investigação-formação-ação, em componente curricular de prática de ensino. A formação vivenciada foi descrita nas narrativas em diários de bordo de cinquenta e quatro licenciandos; professor titular e professora pesquisadora. A partir da análise temática identificamos três cenários reflexivos: 1) Relações entre Professores e Alunos; 2) Marcas e amarras das relações Professor, Livro Didático e Currículo na Licenciatura em Ciências Biológicas; 3) Transformações das concepções de currículo e livro didático no “ser professor”. Estes cenários evidenciaram o forte papel de uma investigação-ação na formação inicial para constituir professores críticos e reflexivos em relação ao uso do livro didático e a produção de currículos.

Emmel, R., Güllich, R. I. da C., & Pansera de Araújo, M. C. (2018). 1B042 A prática de ensino na formação inicial de professores em ciências biológicas: investigação-formação-ação, currículo e livro didático da educação básica. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin). Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/8790
ALARCÃO, I. (2010). Professores reflexivos em uma escola reflexiva. 7. ed. São Paulo: Cortez.
BIZZO, Nélio. (1998). Ciências: fácil ou difícil? São Paulo: Ática.
CARNIATTO, I. (2002). A formação do sujeito professor: investigação narrativa em Ciências/Biologia. Cascável: Edunioeste.
CARR, W. e KEMMIS, S. Teoria crítica de la enseñanza: investigación-acción en la formación del profesorado. Barcelona: Martinez Roca, 1988.
CHAVES, S. N. (2000). A construção coletiva de uma prática de formação de professores de Ciências: tensões entre o pensar e o agir. Tese de doutorado. Campinas: Universidade Estadual de Campinas.
ELLIOTT, J. (1998). Recolocando a pesquisa-ação em seu lugar original e próprio. In: GERALDI, C. M. G.; FIORENTINI, D.; PEREIRA, E. M. A. (orgs.). Cartografias do trabalho docente: professor(a) pesquisador(a). Campinas: Mercado das Letras.
GERALDI, C. M. G. (1993). A produção do ensino e pesquisa na educação: estudo sobre o trabalho docente no curso de pedagogia. 1993. Tese (Doutorado em Educação), Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, Campinas.
GERALDI, C. M. G. (1994). Currículo em ação: buscando a compreensão do cotidiano da escola básica. Pro-posições, v. 5, n. 3, p. 111-132, nov.
GÜLLICH, R. I. C. (2013). Investigação-formação-ação em Ciências: um caminho para reconstruir a relação entre livro didático, o professor e o ensino. Curitiba: Prismas.
MCKERNAN, J. (2009). Currículo e imaginação: teoria do processo, pedagogia e pesquisa-ação. Porto Alegre: Artmed.
PORLÁN, R. e MARTÍN, J. (1997). El diario del professor: um recurso para investigación em el aula. Diáda: Sevilla.

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Article Details

Artículos más leídos del mismo autor