1A024 Fundamentos teóricos de ensino e aprendizagem: visões necessárias para a construção do saber docente no mestrado nacional profissional em ensino de física – polo 35 - UEPG

André Vitor Chaves de Andrade
Silvio Luiz Rutz Da Silva
André Maurício Brinatti

As disciplinas de formação pedagógica do Mestrado Nacional Profissional (MNPEF) em Ensino de Física proposto pela Sociedade Brasileira de Física, Brasil, propõem que professores-discentes tenham a oportunidade de rever e/ou aperfeiçoar o seu trabalho docente uma vez que dão a oportunidade de estudo e reflexão sobre suas práticas docentes. Em particular, a disciplina fundamentos teóricos de ensino e aprendizagem (FTEA) apresenta as bases necessárias para a construção de um referencial teórico que fundamentará tanto suas ações no desenvolvimento do seu projeto de mestrado, quanto no exercício da sua profissão. Este trabalho tem por objetivo apresentar as propostas metodológicas da disciplina FTEA, cursada por alunos mestrandos no Polo 35 do MNPEF - Universidade Estadual de Ponta Grossa, Brasil - para o estudo das teorias de aprendizagem.

Andrade, A. V. C. de, Da Silva, S. L. R., & Brinatti, A. M. (2018). 1A024 Fundamentos teóricos de ensino e aprendizagem: visões necessárias para a construção do saber docente no mestrado nacional profissional em ensino de física – polo 35 - UEPG. Tecné Episteme Y Didaxis TED, (Extraordin). Recuperado a partir de http://revistas.pedagogica.edu.co/index.php/TED/article/view/8701
Freire, P. (2015). Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática docente (50a ed.). São Paulo: Paz e Terra.
Bassoli, F., Lopes, J. G. S., & César, E. T. (2017). Reflexões sobre experiências de formação continuada de professores em um centro de ciências: trajetória, concepções e práticas formativas. Ciência & Educação (Bauru), 23(4), 817-834.
Bertrand, Y. (2001). Teorias Contemporâneas da Educação (Colecção Horizontes Pedagógicos) (2a. ed.). Lisboa: Instituto Piaget.
Cunha, M. I. (2014). Aprendizagem da docência em espaços institucionais: é possível fazer avançar o campo da formação de professores?. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior, 19(3). 789-802
de La Taille, Y., de Oliveira, M. K., & Dantas, H. (1992). Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão (24a. ed.). São Paulo: Summus editorial.
Illeris, K. (2015). Teorias contemporâneas da aprendizagem. Porto Alegre: Penso Editora.
Lefrançois, G. R. (2016). Teorias da Aprendizagem: O que o professor disse. São Paulo: CENGAGE Learning.
Moreira, M. A. (2014). Teorias de aprendizagem (2a ed.). São Paulo: Editora pedagógica e universitária.
Rodrigues, C. G., Krüger, V., & Soares, A. C. (2010). Uma hipótese curricular para a formação continuada de professores de ciências e de matemática. Ciência & Educação, 16(2), 415-426.
Saad, F. D.; Yamamura, P.; Watanabe, K. (Orgs) (1973). Física Auto-Instrutiva (Vol.2). São Paulo: Saraiva.
Sociedade Brasileira de Física. (2018). Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física. Recuperado 10 abril 2018, de http://www1.fisica.org.br/mnpef/?q=node/61

Descargas

La descarga de datos todavía no está disponible.

Article Details